LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

Possíveis razões para as pessoas não se interessarem por seus vídeos

Veja quais são os problemas que podem afastar a audiência dos seus vídeos

Os vídeos são ferramentas poderosas que podem ser usadas para estabelecer sua marca no mercado, alcançar uma nova audiência, tirar dúvidas dos consumidores e divulgar seus produtos e serviços.

Só para se ter uma ideia, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Google, 50% dos consumidores procuram assistir a vídeos sobre produtos antes de comprá-los. A consultoria Aberdeen também fez uma apuração sobre o assunto e identificou que as empresas que usam vídeos em suas estratégias de marketing digital conseguiram crescer suas receitas até 49% mais rápido.

Tudo isso faz com que muitos empreendedores fiquem cheios de esperança e apostem nos vídeos. Só que alguns deles não alcançam os resultados que esperam. Eles publicam, publicam, e nada de obter visualizações, comentários e muito menos vendas!

Se você está nessa situação, não desista! Existem alguns fatores bem comuns que podem estar atrapalhando o desempenho dos seus vídeos e você vai ver agora quais são eles e como corrigi-los.

>> Que tal apostar, também, nos vídeos ao vivo? Veja aqui 6 jeitos de usar as ferramentas de vídeo ao vivo a favor do seu negócio

Vídeos muito longos

A nossa dinâmica de consumo de conteúdo na internet é muito diferente da de outros canais off-line.

Ao assistir à televisão, por exemplo, só podemos ver um canal por vez e costumamos ficar centrados no que está sendo exibido, afinal, se você sair para ir ao banheiro, pode perder alguma coisa.

Na internet isso é bem diferente. Geralmente, abrimos várias abas, como e-mail, rede social, notícias... E se a atenção se desviar, basta voltar o vídeo do ponto onde paramos. Como o consumo é muito mais dinâmico, o vídeo também precisa ser.

Por isso, evite fazer vídeos muito longos, eles acabam não prendendo a atenção do consumidor e fazendo-o desistir logo nos primeiros minutos.

Trabalhe o conteúdo de forma sucinta e objetiva e tente, logo no início, descrever sobre o que vai falar durante o vídeo, assim tem mais chances de o consumidor se interessar e ter mais vontade de assistir até o fim.

Você não está investindo no público correto

Toda pessoa ou empresa que faz um vídeo o faz para alguém, e é preciso levar em consideração o perfil desse telespectador no momento de planejamento do conteúdo. Seu público é jovem? Tem mais homens ou mulheres? Está buscando um vídeo por qual motivo e em que momento? Que outro tipo de conteúdo ele consome?

Sabendo o perfil de público fica mais fácil criar vídeos que conversem e se engajem com ele. Do contrário, você pode estar fazendo ótimos vídeos, mas que não geram interesse nenhum no público que realmente quer atingir.

>> Leia também 5 coisas que só o vídeo pode fazer pela sua loja

Não há roteiro

Sabe aquele seu youtuber preferido que parece que faz tudo de improviso? Os vídeos dele, provavelmente, são todos roteirizados. São poucos os criadores de conteúdo, principalmente os mais conhecidos, que criam na base do improviso.

Eles pesquisam muito (ou tem agências que pesquisam para eles) para apurar os melhores assuntos e informações que podem transmitir nos seus canais. E você deve fazer o mesmo!

Não precisa escrever palavra por palavra o que pretende dizer, isso pode deixar o seu vídeo com uma cara “engessada”, que também não é bacana. Mas criar um roteiro enumerando ideias e comentários legais que você quer fazer durante o vídeo pode ajudar a transmitir mais segurança, ter eloquência e ritmo durante a gravação.

E isso facilita não só o consumo do conteúdo como o próprio processo de edição. Afinal, quem nunca esqueceu o que ia falar e ficou hesitando na frente da câmera que atire a primeira pedra! Na edição você vai ter de cortar todos esses momentos em que não sabia bem o que diria na sequência. Mais fácil usar o roteiro, não é?!

Você está deixando passar os detalhes

O conteúdo é, sim, o elemento de maior importância na hora de gravar um vídeo, mas não o único. Se você quer que as pessoas assistam ao seu vídeo precisa se preocupar com algumas outras coisas.

Na hora da gravação, pense em alocar a câmera em um espaço que ofereça um cenário interessante, do ponto de vista cinematográfico. Se tiver um ambiente com decoração relacionada ao assunto do vídeo é melhor ainda!

Não se esqueça, também, de olhar para a lente da câmera, e não por cima dela ou em qualquer outra direção. Olhar na lente transmite uma proximidade maior com quem assiste e torna mais difícil desviar a atenção.

Quando for publicar seu vídeo, há também alguns detalhes que você não deve deixar passar. Se estiver publicando no YouTube, não deixe de caprichar na descrição do vídeo, acrescentar tags e uma categoria para que o seu vídeo esteja relacionado com outros do mesmo gênero.

Por fim, busque também criar um título atraente e verdadeiro. Crie uma frase que transmita o conteúdo que você vai passar, seja objetiva e gere interesse para o usuário e a chance de receber mais cliques será maior!

Baixa qualidade no áudio e imagem

Mesmo que você tenha um conteúdo incrível, se o áudio ou a imagem forem ruins, será muito difícil atrair visualizações e, principalmente, fazer o usuário assistir até o fim.

Atualmente, fazer vídeos é coisa séria, e a maior parte do público está acostumada com vídeo e áudio de ótima qualidade. Por isso, se o seu equipamento for muito precário, os usuários automaticamente ficarão incomodados e podem desistir de assistir ao vídeo.

A solução é tentar usar as melhores alternativas que você tiver à mão e ir investindo, aos poucos, em melhorias tecnológicas. Atualmente existem celulares com capacidade de filmagem melhor que muitas câmeras e opções de microfones bem baratos que são suficientes para fazer seu áudio melhorar. Unindo isso a um ambiente bem iluminado e com pouco barulho, a qualidade dos seus vídeos vai melhorar ainda mais.