LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

Tendências do e-commerce no Brasil (e no mundo)

Estar por dentro do acontece no mercado significa identificar oportunidades de vender mais e sair na frente da concorrência.

Você sabia, por exemplo, que as categorias femininas de produtos estão cada vez mais em alta no e-commerce no Brasil?

Pois é, as mulheres representam 60% dos novos e-consumidores brasileiros, aqueles que fizeram sua primeira compra pela internet no ano passado.

Seu mix de produtos atende essa consumidora? Já pensou em criar promoções especiais para ela?

Quer conhecer algumas tendências que estão influenciando o mercado? Vamos lá!

1. A vez dos pequenos

Boa notícia para quem tem uma loja virtual de pequeno porte: a participação das pequenas no total das vendas online no Brasil passou de 10%, em 2006, para 20% no ano passado.

A chegada de novos consumidores ao comércio eletrônico – só no ano passado foram mais de 10 milhões de brasileiros fazendo sua primeira compra – abre oportunidades para todos.

Quer se destacar dos grandes e conquistar seu espaço? Ofereça produtos diferenciados e um serviço impecável! É isso que o consumidor quer.

Outro caminho é apostar em um nicho específico. Competir com gigantes como Sumarino ou Wal-Mart é complicado. Cativar um público específico é bem mais viável para quem está começando.

Quer um exemplo? A Netshoes, que focou no mercado de sapatos e tênis, e conquistou milhões de clientes. E não para por aí. A Liga Retrô, que é especializada somente em camisetas “vintage” de times de futebol, também encontrou seu filão. Procuro o seu também!

2. As mulheres dão as cartas

O relatório WebShoppers coloca os itens de moda e acessórios como a segunda categoria mais vendida pela web em 2012 – sinal de que as mulheres estão indo às compras.

Cinco anos atrás, roupas, sapatos e acessórios nem apareciam nas pesquisas. No ano passado, responderam por 12,2% de todas as vendas realizadas no e-commerce brasileiro.

Logo em seguida, aparecem saúde e beleza, com 12% da vendas, e casa e decoração, com 7,9% dos itens comercializados pela internet.

Estes itens fazem parte do seu portfólio? É hora de dar mais atenção a eles.

3. Mobile Commerce

Mais do que uma tendência, uma realidade. Em janeiro de 2012, apenas 0,8% das vendas no e-commerce brasileiro eram feitas a partir de smartphones e tablets. No mesmo mês, em 2013, já eram 2,5%. Até o final do ano, 10% das compras online serão realizadas de dispositivos móveis.

Nos Estados Unidos os número são ainda mais impressionantes. Um estudo da Internet Retailer aponta que as vendas via m-commerce praticamente dobraram em 2012, movimentando US$ 20,85 bilhões. A taxa de crescimento é dez vezes maior que a do e-commerce tradicional.

O Brasil já registra mais de um celular por habitante. As vendas de tablets também estão a todo vapor. É só uma questão de tempo até o comprador chegar até sua loja através de um desses dispositivos. Você está pronto para recebê-lo?

4. Experiência única em todos os canais

O termo da moda no e-commerce é “omnichannel”. O que significa? Oferecer uma experiência única para o cliente que compra de você nos mais diversos canais – da loja física à virtual, no computador ou no celular.

Essa “uniformidade” no atendimento diz respeito à comunicação visual da marca, aos preços e, principalmente, à experiência de compra vivenciada pelo consumidor. Está preparado para essa convergência?

5. Conteúdo útil e relevante

Quer atrair novos clientes para a sua loja e fidelizar os atuais? A palavra de ordem é conteúdo de qualidade.

Foi-se o tempo em que bastava você oferecer apenas produtos na sua prateleira. O cliente quer informação útil e, se você oferecê-la, você vai se tornar um aliado, mais que um fornecedor.

Vende assessórios? Que tal dar dicas das peças que são tendência para o inverno? Tem uma loja de cosméticos? Crie tutoriais para ensinar as clientes a fazerem suas próprias maquiagens.

Segundo dados do Hubspot, trazer clientes para sua loja através do chamado “marketing de conteúdo” custa 61% menos que através de anúncios tradicionais.

Agora que você está por dentro do que está em alta no e-commerce no Brasil e no mundo, que tal dar uma modernizada na sua loja virtual? O futuro é agora!