LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

Minha loja cresceu e não dou mais conta do trabalho. E agora?

Se o seu negócio está crescendo tanto que você já não consegue fazer tudo sozinho, isso é uma boa notícia. Significa que está na hora de dar um passo rumo à profissionalização e contratar alguém para ajudá-lo.

Sem dúvida, fazer contratações é um processo que exige cuidado e dedicação. É importante entender alguns aspectos jurídicos e tributários, além de ter uma visão clara dos custos envolvidos.

Mas não se preocupe. A gente dá uma forcinha para você não se perder no caminho. Vamos lá:

Avalie se você realmente precisa de ajuda

Antes de tudo, observe bem suas atividades e tente entender se você está sendo produtivo. Talvez só precise organizar melhor suas tarefas, em vez de trazer outra pessoa para o time.

Aproveite este exercício para entender exatamente em que parte do processo de trabalho você precisa de uma ajuda extra, para poder encontrar a pessoa com o perfil certo para ajudá-lo.

Explore alternativas

Caso sua demanda seja eventual – por exemplo, um reforço para dar conta das vendas de fim de ano –, avalie se não é melhor contratar um funcionário temporário ou terceirizar as tarefas para uma empresa especializada.

Isso pode funcionar para funções como atendimento ou empacotamento e entrega, por exemplo. Mas certifique-se de exigir nota fiscal e fazer tudo dentro da lei.

Conheça seus direitos e deveres

Se você concluir que precisa, mesmo, de um funcionário em tempo integral, fique atento às leis trabalhistas. Não é porque sua empresa é pequena que você tem menos compromissos na hora de contratar.

Informe-se com seu contador sobre todas as obrigações que você deve cumprir e tributos que deve pagar – FGTS, INSS, férias remuneradas, décimo terceiro salário, vale-transporte, tudo isso é direito do trabalhador e dever do empregador.

Não se esqueça de colocar tudo na ponta do lápis ao definir qual a verba que você vai ter de reservar para a folha de pagamento. O custo de um trabalhador, em geral, é quase o dobro do valor do seu salário.

Defina o perfil da vaga

Ter o perfil da vaga bem definido é fundamental para economizar tempo e ser mais eficaz no recrutamento. Identifique quais são suas necessidades para definir o tipo de profissional que você precisa.

Currículo importa, mas se sua empresa está em fase inicial de crescimento, ter um profissional comprometido e esforçado, com boas habilidades de comunicação e vontade de aprender vai trazer mais resultados.

Crie processos e saiba delegar

Não adianta contratar um funcionário se você não vai deixá-lo trabalhar. Por mais difícil que seja, dê um voto de confiança ao novo colaborador. Comece pelas coisas simples, que ele já faz bem, e depois vá ensinando novas tarefas.

Um bom método para se sentir melhor ao delegar uma atividade é ter bem claro como ela deve ser executada, ou seja, criar um processo. Assim o colaborador saberá exatamente o que deve fazer para chegar ao resultado que você deseja.

Como dono do negócio, seu papel é acompanhar sempre o trabalho do funcionário e dar feedbacks para que ele possa continuar melhorando. O profissional não está entregando o que é esperado dele? Então avalie substituí-lo. Demitir alguém não é nada fácil, mas a prioridade é fazer seu negócio funcionar.

 

Já contratou funcionários para sua loja virtual? Conte pra gente quais foram os principais desafios.