LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

Pé no Estribo alcançou novos mercados com e-commerce

Competidora de MotoCross desde pequena, Eduarda, filha de Jackson Pereira, foi a “culpada” pelo nascimento da loja Pé no Estribo.

Na busca por patrocinadores para menina, durante o caminho, a família recebia muito material para ser revendido. Isso os levou a criar duas lojas físicas em Santa Catarina.

A migração para a loja virtual foi um pulo. “Em 2008 minha mulher, Viviane, estava fazendo MBA em planos de negócio na Faculdade Getúlio Vargas e precisava apresentar a sua tese. Foi então que surgiu a ideia de transformar a nossa loja física também em um e-commerce”, lembra Pereira.

A loja virtual do UOL Host foi escolhida como plataforma para sustentar o plano de crescimento.

Com a presença na internet, a loja começou a ganhar força dentro do mundo do motociclismo. A web proporcionou uma maior visibilidade à marca. Hoje, além de venderem para todos os estados brasileiros, também já recebem encomendas de outros locais, como Estados Unidos, Europa e América do Sul.

Os produtos que têm mais saída na companhia são roupas e acessórios para a modificação de motos. Para atrair a atenção do consumidor, eles investem em kits com as vestimentas completas de um piloto.

O investimento inicial da empresa familiar, que hoje conta com 12 funcionários, foi de 400 mil reais. Hoje o  capital de giro da marca ultrapassa 1 milhão de reais. A meta é crescer mais de 50% em 2014, superando a média dos últimos anos, que foi de 30%.

Para os donos, o resultado só é possível por conta da presença na internet. “A nossa cidade tem apenas 12 mil habitantes. Se não fosse o e-commerce, não teríamos a abrangência que temos hoje”, diz o empreendedor.

E se você está curioso para saber de onde surgiu o nome da loja, aí vai a explicação: “Além de estribo ser o local onde o motoqueiro deve deixar os pés, a expressão ‘manter o pé no estribo’ significa sempre seguir em frente, o que tomamos como regra em nossa empresa”, explica Pereira.

 

Qual a história da sua loja virtual? Conte aqui para a gente.