LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

7 dúvidas muito comuns sobre cloud computing

Por mais que tenha se tornado uma tendência mundial, a computação em nuvem ainda é um mistério para muitas empresas. Normal. Toda nova tecnologia que rompe conceitos preestabelecidos leva tempo para ser compreendida pela maioria das pessoas. 

Foi assim, por exemplo, quando surgiu o iPhone. O aparelho abriu caminho para um novo tipo de celular – muito mais intuitivo e fácil de usar –, mas muita gente duvidava desse potencial e ficava sem saber se trocava de aparelho. Isso mudou. Só no segundo trimestre de 2013, foram vendidos 32 milhões de iPhones no mundo, de acordo com a empresa de pesquisas Gartner.

Na hora em que surgir uma pergunta sobre a nuvem, encare como algo natural, por mais básica que possa parecer. O importante é não ter medo de correr atrás de uma resposta, e o quanto antes. Para facilitar as coisas, separamos sete questões bem comuns aqui neste post. Elas podem servir como ponto de partida para você se informar mais sobre o assunto. Quanto mais se aprofundar, mais rapidamente poderá aproveitar as vantagens dessa nova tecnologia – como a economia com gastos em TI e maior eficiência na sua empresa.

1 - O que é cloud computing? 

O cloud computing, ou computação em nuvem, é a realização de atividades de computação via internet. Equipamentos normalmente instalados em uma central, o data center, rodam aplicativos ou armazenam informações e podem ser acessados, via web, de qualquer PC conectado à rede.

2 - Como tenho acesso a serviços de cloud computing? 

Existem duas maneiras principais. A mais comum é contratar um provedor. Há planos para diferentes necessidades, com tarifação flexível. Outra alternativa é criar um data center próprio e usá-lo – o que exige um alto grau de conhecimento técnico e pessoal especializado.

3 - Custa muito caro? 

O valor cobrado pelos serviços de cloud computing varia de acordo com o uso, mas, em geral, é menor que o custo de ter servidores próprios. 

4 - A nuvem é segura? 

O cuidado de um provedor com os dados de uma empresa é grande, afinal, a reputação da empresa estará em jogo, se alguma coisa acontecer. Além disso, várias configurações de segurança podem ser definidas por seus funcionários. Dá até para usar criptografia. Como as informações estão em computadores remotos, fica mais difícil roubá-las, se sua empresa for invadida por criminosos, por exemplo.

5 - Se minha internet cair, como acesso a nuvem? 

O ideal é ter um plano de banda larga alternativo, para uma emergência. Os serviços do provedor de cloud computing podem ser acessados desde que você esteja na web. Não importa como você ficará online. O importante é que você esteja conectado.

6 - Posso migrar tudo para a nuvem? 

É necessário estudar quais aplicativos ou serviços da sua empresa podem ser acessados de modo virtual. Depois, o indicado é migrar aos poucos e analisar os resultados. A computação em nuvem dá conta de muitas situações, mas não de todas. Aplicativos que dependem de alta performance podem ficar lentos se acessados pela internet, por exemplo.

7 - Preciso atualizar as máquinas da minha empresa para acessar a nuvem? 

Se os computadores tiverem boa configuração e seu plano de banda larga for bem veloz, provavelmente não será necessário gastar nada. Vale a pena consultar o provedor de cloud para saber quais são as configurações mínimas exigidas para acessar a nuvem.

 

>> Faça o download grátis do nosso E-book Cloud computing: como trazer sua empresa para a nuvem.