LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

3 novas tendências do e-commerce para ficar de olho

Inovação e crescimento são as palavras que definem o cenário atual do comércio eletrônico. As novidades chegam a todo momento e os números só comprovam o sucesso. A consultoria e-bit prevê um crescimento de 20% no setor, atingindo 34,6 bilhões em vendas, durante esse ano.

Se você é dono de uma loja virtual,  deve estar sempre por dentro das novas tendências do mercado. E, mais que isso, é preciso saber o que os e-consumidores esperam de você.

O ano está correndo, e o que era novo ontem, amanhã pode já não fazer tanta importância. Por isto, fique ligado em três tendências importantíssimas e que estão norteando o mercado no momento. 

Estar onde o consumidor estiver

O momento do mercado inverteu os papéis, e não é mais o cliente que deve vir até você, e sim, você que deve procurar por ele. Claro que ainda é importante ter um site bem construído, com produtos organizados e layout atrativo. Mas você não deve se prender somente neste catálogo online e esperar que os consumidores o acesse.

As suas estratégias de marketing e branding devem envolver novos elementos tecnológicos, além de ser fundamental que sua navegação seja compatível com dispositivos móveis. Aposte também em vídeos e ferramentas que tragam uma nova experiência ao usuário.

A agência de viagens online, Hotel Urbano, conseguiu ir até o cliente, mas sem mudar a sua estratégia, que é vender somente pela internet. Eles investiram em lojas físicas que contam com atendentes e vendedores reais para ajudarem o cliente a realizar as compras pela internet.

Páginas de produtos 2.0

As páginas dos produtos tendem a ficar cada vez mais exclusivas e detalhadas. Por quanto mais tempo este espaço conseguir prender a atenção do consumidor, maiores são as chances de ele levar o produto. A velha e boa descrição continua sendo primordial, assim como fotos e vídeos. 

Mas mais ferramentas devem entrar em ação. Como, por exemplo, o uso de tecnologia de reconhecimento de imagem para marcar a presença e o nome da sua empresa em fotos. Ou então, um provador virtual. Mais uma possibilidade é o uso de QR Codes para extrair informações exclusivas da página.

As redes sociais também devem estar integradas a elas, facilitando o compartilhamento de informações, e consequentemente da marca, com os amigos do consumidor. Espaço para resenhas e notas também são bem-vindos. 

Navegação intuitiva

Quanto menos ações o cliente precisar fazer, melhor. O seu site deve ser o mais intuitivo e assertivo possível. Talvez chegue o dia em que o consumidor não precise digitar, nem buscar por nada. A loja por si só irá identificar as suas necessidades assim que for acessada.

Obviamente que isto ainda não acontece, mas você deve tentar chegar o mais próximo possível dessa experiência. A Amazon já saiu na frente ao patentear, recentemente, o sistema de entrega antecipada. O mecanismo se baseia numa série de variáveis para prever o que determinado consumidor vai querer comprar. Com estes dados em mãos, a empresa inicia o envio do item a esse potencial comprador antes mesmo dele ter fechado a compra.

O sistema ainda não está em funcionamento, mas é uma prova de que o mercado eletrônico tende a facilitar cada vez mais a vida do cliente.

Outro importante recurso que precisa ser aprimorado é a ferramenta de buscas. É preciso oferecer sempre os melhores resultados, indo além de palavras-chaves.

Uma boa ferramenta de CRM irá ajudá-lo a avançar uns bons passos nesta caminhada. Com as informações armazenadas sobre cada cliente, é possível entender melhor suas necessidades e personalizar o atendimento.

 

E aí, sua loja virtual está preparada para acompanhar estas tendências?