LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

Entenda os filtros de e-mail e tenha mais sucesso no seu e-mail marketing

Desde que inventaram esse “tal de e-mail marketing”, as empresas usam e abusam dele. O motivo é óbvio: ele traz bons resultados. Mas, claro, desde que seja usado corretamente. Um passo em falso, e essas mensagens podem ser confundidas com spams e todo o trabalho acaba sendo desperdiçado.

De acordo com pesquisa feita nos Estados Unidos no final de 2013, 22% dos e-mails marketing não chegam à caixa de entrada dos clientes. E boa parte dessa culpa pode ser atribuída à falta de conhecimento dos filtros que bloqueiam a comunicação entre empresa e consumidor.

Para que sua mensagem não vá direto para o lixo, você precisa além de conhecer o tipo de conteúdo que os seus leitores gostariam de receber, entender como funciona a triagem desses e-mails.

A seguir, conheça os seis filtros mais comuns e saiba como driblá-los e ir direto para a caixa de entrada:

Caixa de entrada com guias

Alguns e-mails criam nomenclaturas que dividem as mensagens recebidas em classes diferentes, o exemplo mais conhecido é o Gmail. As primárias são aquelas que chegam do remetente de familiares e amigos, pessoas nas quais o usuário confia. As sociais são as notificações de redes sociais, e as promoções são e-mails que contêm cupom e ofertas. Provavelmente, é para essa guia que seu e-mail irá. 

Essa guia é diferente da pasta “spam”, então não há problema que sua mensagem seja direcionada para lá, desde que ela seja lida. Certo? E é aí que pode estar o problema. Porque muitos usuários ignoram essa seção, justamente porque grande parte das ofertas não lhe interessam.

É preciso que você oriente o cliente. Ao assinar a sua newsletter, peça que ele o inclua na lista principal. Como? Assim que ele se cadastrar, envie um e-mail de boas-vindas e já explique o processo para que seu endereço seja marcado como “principal”.

Filtro Bayesiano 

É ele quem lê os e-mails classificados como spam para identificar um padrão e classificar futuras mensagens. Para que você entenda, todo novo recado que chega à caixa de entrada do usuário é comparado a esta classificação para saber se ele deve, ou não, ser entregue diretamente.

Por isso, você deve evitar algumas práticas comuns aos spams. Não use letras coloridas, não coloque apenas letras garrafais em sua mensagem e evite o uso de muitos pontos de exclamação em seguida. Também evite escrever no assunto do e-mail expressões como comprar, compre direto, barato, economize até, Viagra, free, clique aqui e grátis.

Se você é identificado como spam, mesmo que tenha autorização para enviar mensagens para aquele destinatário, você pode cair em uma lista negra da qual é muito difícil de sair. Por isso, tome cuidado com as práticas adotadas. 

Respostas com desafio

Alguns provedores enviam uma mensagem com uma pergunta ou um link para o remetente desconhecido. É preciso que faça a ação pedida na mensagem para que o e-mail seja enviado ao remetente. 

Para evitar que sua comunicação pare nessa etapa, você pode recorrer, mais uma vez, à orientação ao cliente. Peça que o seu e-mail seja adicionado aos contatos dele. Ou  direcione uma pessoa da equipe para responder essas mensagens com desafio sempre que uma ação de marketing for feita. 

Evite usar apenas imagens

Os leitores automáticos de e-mail não conseguem identificar o que está escrito por trás da foto. E isso faz com que você perca pontos na classificação de e-mails confiáveis. 

Sempre use algum texto junto com as imagens para que eles não pensem que você está tentando burlar os filtros. 

Controle os seus acessos

Alguns provedores de e-mail marketing conseguem identificar quem abriu as mensagens enviadas.  Essa é uma forma eficaz de saber quais assinantes interagem com a sua marca e aqueles que não estão demonstrando muito interesse. No segundo caso, se as rejeição se repetir, você pode enviar um e-mail perguntando que tipo de conteúdo ele gostaria de receber. 

 

Você investe em e-mail marketing? E os resultados estão satisfatórios? Compartilhe sua experiência com a gente!