LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

5 empreendedores que são referência no e-commerce

Eles venceram por suas ideias e práticas. São reconhecidos no mercado nacional e internacional, e suas histórias servem de exemplo para quem está começando no e-commerce. Conheça cinco empresários que criaram negócios admirados e se tornaram referência no comércio eletrônico.

1) Jeff Bezos − Amazon

Jeff Bezos entendeu que cada cliente ia às lojas em busca de determinado tipo de livro e decidiu criar uma livraria online que se apresentasse de modo totalmente personalizado para cada visitante, considerando suas visitas anteriores e compras.

Acha pouco? Então considere que ele fez isso em 1994, quando quase ninguém achava que a internet poderia dar lucro. E a Amazon não parou de inovar a partir daí. Prova disso é o Kindle, dispositivo que chegou para dar um novo impulso ao consumo de livros digitais. Bezos já é um dos 20 homens mais ricos do mundo, segundo a Forbes.

2) Steve Jobs − Apple (foto)

Tornou-se um ícone não apenas quando se trata de negócios, mas também quando o assunto é design e experiência do usuário. 

Tudo bem, todo mundo conhece o cara e sabe que ele é fera. Mas você deve estar pensando: “O que o Jobs está fazendo em uma lista de empreendedores do e-commerce?” 

Bem, um dos grandes feitos de sua carreira foi revolucionar a forma como consumimos música pela internet. A iTunes Store chegou para viabilizar a venda de conteúdos digitais pela internet, mudando o modelo de negócio de gravadoras e produtoras de cinema.

3) Tony Hsieh – Zappos

Ganhou a preferência de milhares de consumidores ao definir que, uma vez por mês, os colaboradores de todos os níveis da sua empresa passariam o dia atendendo diretamente os clientes até que recebessem um elogio. 

Imaginou um monte de funcionários emburrados, de “castigo” no call center? Ledo engano. Diversas pesquisas reconheceram a Zappos como um dos lugares mais “alegres” para se trabalhar.

Em 2009, a empresa (que já era a maior loja de venda de sapatos do mundo) foi comprada pela Amazon. O valor da negociação foi de 1 bilhão de dólares, e a companhia manteve sua política administrativa interna de sucesso. 

4) Romero Rodrigues – Buscapé

De um embrionário projeto de catalogação de preços pensado entre amigos a um conglomerado de empresas de internet, Romero Rodrigues atravessou o estouro da bolha das empresas ponto com sem desanimar.

Um dos segredos declarados do empresário foi acreditar sempre que o sucesso financeiro seria consequência de empreender bem.

5) Luiza Trajano – Magazine Luiza

Funcionando desde 1992, o Magazine Luiza atende 5 milhões de clientes e vende – veja só – felicidade (“Vem Ser Feliz!” é a frase de assinatura da empresa). 

Case de sucesso internacional, a rede, que nasceu como um negócio familiar, não só provou seu sucesso no mundo offline como conquistou com maestria o mundo online.

E Luiza Trajano não cansa de inovar. A marca criou um programa de afiliados que permite que qualquer um atue como revendedor da loja nas redes sociais, ganhando comissão pelas indicações. A simpática atendente virtual Luiza esbanja simpatia e conquista a confiança dos consumidores, que correm a ela para tirar suas dúvidas.