LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

Fique de olho nas tendências mais quentes da internet para os próximos meses

Estar por dentro das últimas tendências digitais é sempre obrigatório para quem vende pela internet (ou quer começar). Só assim você consegue preparar suas próximas estratégias e tem mais chances de sucesso.

Então, que tal conhecer o resultado do relatório anual da Mary Meeker. Não sabe quem é ela?

Uma série de revistas importantes pelo mundo já classificaram a analista como uma das mulheres mais poderosas do mundo da tecnologia. Até antes da bolha da internet “estourar”, em 2000, era conhecida como a Rainha da Internet.

Desde 2001, em parceria com a empresa Kleiner Perkins Caufield & Byers, a especialista divulga um relatório sobre os as tendências mais quentes da internet. O estudo costuma ser um dos mais aguardados pelos especialistas e profissionais do mundo digital.

Sentiu a importância? Então, pegue seu caderno de anotações e não perca nada do que a tecnologia e internet reservam para os próximos meses:

Dispositivos móveis

Não é novidade que o número de usuários de smartphones só cresce nos últimos anos. Segundo o levantamento, os números de 2009 para 2013 avançaram em 30%. Só no último trimestre de 2013, foram colocados no mercado 315 milhões de smartphones, 29% do que no mesmo período do ano anterior.

A quantidade de pessoas que compraram um tablet foi ainda mais impressionante. O ano de 2013 registrou aumento de 52%, sendo que somente no último trimestre foram vendidos 80 milhões de tablets.

Porém, mesmo diante desses dados, o mercado de tablets ainda tem um grande caminho a percorrer se comparado ao de celulares. Ao se olhar a população como um todo, 73% das pessoas já possuem um smartphone no mundo, enquanto apenas 6% têm tablets.

E a América Latina é um dos líderes em crescimento. A região teve aumento de aproximadamente 200% em um ano no uso de celulares. Os sistemas operacionais Android e o iOS são os preferidos, com o Android tendo a maior participação do mercado (com 70% do total).

Pode-se concluir que não dá mais para deixar de lado esse público. Você precisa ter um site que atenda essa demanda e investir em ferramentas para otimizar layout, e-mail marketing e check-out nesses dispositivos. Caso contrário, você irá perder muitos clientes.

Publicidade

Falando em publicidade, o relatório da Mary Meeker apontou que a criação de anúncios direcionados para dispositivos móveis teve um aumento de 47% entre 2008 e 2013. Mas ainda está longe do ideal.

A terceira mídia em que as pessoas mais gastam seu tempo é no celular, mas o investimento em publicidade para esses meios é ainda muito baixo, ficando com apenas 4% do bolo.

Já o lucro de aplicativos para celulares está deixando a publicidade mobile tradicional para trás e contabiliza 68% da monetização do segmento global, estimada em 38 bilhões de dólares.

A televisão é ainda o canal preferido dos publicitários para investir e a internet ocupa o segundo lugar, na frente de mídias impressas e rádio. A Google fatura seis vezes mais do que o Facebook, já o Facebook apresenta um ganho duas vezes maior que o Twiter em publicidade.

Redes sociais e comunicação

Segundo o relatório há uma tendência de mudança das redes sociais e aplicativos ideias para se comunicar. Nomes como WhatsApp, SnapChat e WeChat começam a se mostrar cada vez mais como canais potenciais para comunicação mais direcionada, quando se quer atingir menores grupos e manter uma conversa mais frequente.

No entanto, o Facebook ainda é uma boa plataforma para mensagens que buscam atingir grandes audiências.

Já as redes sociais com foco visual que mais cresceram foram o Instagram, seguido pelo Pinterest. O Tumblr apareceu no relatório mais estagnado, ficando em terceiro lugar.

Quando falamos em aplicativos para criação de vídeos, o Vine e Snapchat aparecem no mesmo patamar.

Comércio eletrônico

A internet tem transformado os hábitos das pessoas e como elas interagem na sociedade. Se antes as pessoas conheciam amigos e pretendentes em bares, hoje a rede social Tinder tem ganhado destaque quando o assunto é marcar encontros.

Outro exemplo de mudança é na procura por locais para estadias e restaurantes, como o site Airbnb, em que você pode escolher alugar um apartamento ou um quarto na casa de alguém na cidade que será o destino de sua viagem.

Com isso, dá para notar que sites e aplicativos que levam as pessoas a interagirem sem sair de casa é latente e vale a pena investir nessa tendência.

Outro ponto importante para o e-commerce é que o relatório constatou que das transações realizadas online em 2013, 47% utilizaram o frete grátis, cinco anos atrás esse número era de 35%.

Ou seja, investir no frete grátis continua sendo arma poderosa para conquistar novos clientes e aumentar vendas.

O relatório também prevê que, com a construção de centros de distribuição sofisticados (contando até mesmo com robôs), a entrega na região no mesmo dia será a próxima grande tendência. 

Dois setores que aparecem como promissores para quem quer investir no mundo virtual são educação e cuidados pessoais.

 

O que achou dessas tendências? Está pronto para fazer parte dessa realidade tão próxima?