LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

Uso de HTTPS poderá contar pontos para SEO

Oferecer conteúdo de qualidade, usar palavras-chave relevantes, otimizar a navegação no site. Essas são algumas das estratégias para aparecer melhor nos resultados de buscas do Google.

Além desses critérios já conhecidos, a empresa anunciou em seu blog oficial para webmasters que a segurança das informações de um site também passará a contar pontos nos algoritmos de classificação.

Para ser mais específico, sites que adotam protocolos HTTPS como medida de segurança poderão ganhar alguns pontos na classificação dos resultados apresentados na busca.

A ideia do Google é deixar a navegação dos usuários mais segura, os conduzindo para sites que não deixam nenhuma informação pessoal exposta. Segundo o anúncio, o Google vai dar um tempo aos webmasters para se programarem antes de colocar o novo fator de classificação em prática.

“Por enquanto é apenas um sinal muito leve – que afeta menos de 1% das consultas globais e carrega menos peso do que outros sinais, tais como conteúdo de alta qualidade – no momento, daremos um tempo para que os webmasters migrem para HTTPS”, dizem os especialistas em comunicado no blog.

No entanto, o texto afirma, também, que com o passar do tempo, o Google pode fortalecer esse sinal a fim de encorajar todos os sites a migrarem para a navegação segura.

Dicas para implementar o HTTPS

De acordo com o blog, nos próximos dias, o Google vai publicar as melhores práticas detalhadas para evitar erros comuns e tornar o processo de mudança mais fácil.

No entanto, o texto já adiantou seis dicas importantes para facilitar a vida dos webmasters na transição para HTTPS. Confira:

1) Decidir o tipo de certificado que você precisa entre: único, multi-domínio e curinga.

2) Usar certificados de chave 2048 bits.

3) Usar URLs relativas para os recursos que residem no mesmo domínio seguro.

4) Usar URLs de protocolo relativo para todos os outros domínios.

5) Não permitir que seu site HTTPS deixe de ser rastreado usando o robots.txt.

6) Sempre que possível, permitir a indexação de páginas dos sites pelos motores de busca.