LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

Teste: você pode oferecer frete grátis?

Diga a verdade: quando você está comprando online e vê um anúncio de frete gratuito por tempo limitado, não dá vontade de fechar negócio na hora para não perder essa chance?

Entrega gratuita é um dos fatores que mais influenciam um comprador a escolher uma loja em detrimento da outra.
 

Como dono de uma loja virtual, você já deve ter se pegado fazendo contas e mais contas para avaliar como é possível fazer essa “mágica” sem ficar no prejuízo.

Em primeiro lugar, é preciso entender que é praticamente impossível oferecer frete grátis para todos os produtos, o tempo todo. Nem os grandes e-commerces, com todo seu poder de negociação, conseguem fazer isso.

O segredo está em avaliar detalhadamente os custos e encontrar o equilíbrio ideal entre os valores de compra do produto, despesas de logística e taxas de entrega.

Vamos a um exemplo prático:

1) Quanto custa comprar o produto "A" do seu fornecedor?

Não se trata apenas do preço que você paga por ele ao seu fornecedor, mas do quanto gasta para que ele saia da indústria e chegue à sua empresa, do quanto é gasto em estocagem e embalagem de cada peça do produto "A". E, finalmente, do quanto custará enviar o produto para o cliente que o comprar.

Escolha, por exemplo, um produto de alta venda no seu e-commerce. Digamos que seja um produto que lhe custe (na compra do fornecedor) 10 reais e que seja entregue pelo fabricante em pacotes de 12 unidades, cujo custo total de embalagem e entrega seja de 60 reais.

Se você somar o preço do produto + preço da entrega do pacote/quantidade de peças do pacote saberá o custo final de cada uma das peças do pacote, no caso do nosso exemplo, é de 15 reais.

2) Quanto custa a transação financeira e o empacotamento do produto "A"?

Considerando que o lucro de cada venda sempre tem subtraídos os valores de taxa de carrinho de compras e processamento de cartões de crédito, identifique o custo de transação de cada peça.

Para seguirmos em frente com o nosso exemplo, suponhamos que a soma dos custos de transação represente 5% do valor da venda do produto (note que é o valor pelo qual você vende, não pelo qual você compra). Então, se você vende o produto a 40 reais, 2 reais é o valor que você paga pelas operações financeiras por ele no seu site.

Some a isto, ainda, o custo que você tem para estocar, embalar e entregar o produto. Lembre-se que é necessário dividir o custo total pelo número de peças que você deixa no estoque (senão sua conta será distorcida) e que é importante considerar os profissionais envolvidos nesta atividade, com salários e encargos trabalhistas.

Por fim, quando eu falo de custo de embalagem, não estamos falando apenas do valor das caixas personalizadas que você encomenda de tempos em tempos, mas também de tudo o que você usa para embalar, como fitas de vedação, etiquetas, plástico bolha e etc. Digamos que todos esses insumos, pessoas e processos com relação ao produto "A" lhe custem 1 real.

3) Quanto custa a entrega do produto "A" ao seu cliente?

Agora calcule o custo médio de transporte da unidade do produto "A". Como não é possível saber de onde virão as encomendas, vamos atribuir um valor aleatório aqui, apenas para que possamos fazer a conta e seguir no exemplo proposto: 8 reais.

4) Na ponta do lápis

Agora some todos os custos envolvidos na aquisição, embalagem, venda e entrega do produto e subtraia o total do valor pelo qual você o está vendendo.

Soma

Custo de compra e entrega do fornecedor = 15 reais

Custo da transação financeira = 2 reais

Custo de embalagem = 1 real

Custo do frete = 8 reais

Total = 26 reais

Subtração

Valor de venda = 40 reais

Custo de venda com frete grátis = 26 reais

Nova margem de lucro = 14 reais

Ainda assim é possível ter um lucro satisfatório com o produto? Se sua resposta for sim, pode começar a planejar sua promoção! Se o valor da soma for negativo ou muito próximo de zero, significa que sua margem será comprometida e você ficará no prejuízo.

Lembre-se que você pode oferecer frete grátis apenas para alguns produtos ou para volumes maiores de compra, por exemplo. Dessa forma, você pode equilibrar o desconto que está dando em um produto com o lucro das vendas adicionais.

Outra maneira de equacionar o problema é negociar condições mais vantajosas com a transportadora e seus fornecedores. Lembre-os que, se você crescer, seus pedidos também serão maiores, e invista em uma parceria verdadeira.