LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

Aprendendo o básico de VIM - Iniciante

O VIM é um poderoso editor de texto grátis e open source para uso em linha de comando.

Utilizamos nossos clouds via ssh e, por isso, não possuímos uma interface gráfica para manipularmos arquivos, então os editores que temos à mão são aqueles de linha de comando.

Além do VIM, posso citar o Nano e o Vi, editor no qual o VIM foi inspirado, sendo chamado de Vi IMproved (Vi melhorado). Neste tutorial focaremos no básico de VIM para que você consiga, por exemplo, editar o arquivo de configuração do Apache, habilitar um módulo no php.ini ou até digitar códigos da sua aplicação diretamente no cloud.

O VIM já vem, por padrão, instalado em sistemas baseados em Unix, como todas as distribuições Linux (Ubuntu, Debian, CentOS), e no OSx (Mac - Apple), mas também é possível utilizá-lo no Windows.

Abrindo arquivos

Para editar um arquivo já existente ou criar um novo dentro do seu terminal, basta digitar:

vim nomedoarquivo

Pronto, depois disso você já estará dentro do VIM. Não se assuste, os comandos básicos são simples e com eles você já consegue se virar muito bem.

Mostrando o número de cada linha

Para digitar comandos de configuração, geralmente, você começa com dois-pontos (:) e, em seguida, diz o comando e o valor, basicamente:

:set number

E para não mostrar mais os números de cada linha, digite

:set nonumber

Caso você queira desistir de digitar um comando ou recomeçar, aperte ESC para voltar ao dito Modo Normal do VIM.

E note que, ao digitar os dois-pontos (:), aparecerá lá embaixo, próximo ao fim da janela do terminal, o que você digitar.

Habilitando syntax highlight

Bem ruim digitar códigos sem o syntax highlight, não é mesmo?

Aquelas cores diferentes em cada tag, atributo, função e coisas da sintaxe das linguagens de programação realmente nos ajudam a trabalhar.

Ainda bem que o VIM também possui esse recurso. Basta digitar :syntax on. Lembre-se de estar em Modo Normal para digitar qualquer comando.

E caso queira “desligar”, digite :syntax off

Dialeto do VIM

A ideia do VIM é tornar o trabalho de editar textos puros, assim como os códigos de qualquer linguagem de programação que trabalhamos ou os arquivos de configuração dos nossos servidores, uma tarefa ágil. Por isso, o VIM trabalha com um dialeto próprio.

Acaba ficando bem intuitivo e natural depois de um tempo. Para inserir textos, aperte primeiramente a tecla i (Insert).

E, então, o VIM entrará em Modo de Edição. Assim você poderá digitar normalmente. Antes disso, com o VIM em Modo Normal, você não era capaz de digitar nada, e algumas teclas que você tentasse apertar poderiam fazer coisas estranhas (que eu explicarei mais adiante).

Para voltar ao Modo Normal, após terminar sua edição, aperte a tecla ESC.

Este será o nosso ponto de partida, e sempre que estivermos confusos, podemos apertar o ESC para termos certeza de onde (em que modo) estamos, ou seja, o Modo Normal.

Salvar e sair

Para salvar, aperte ESC (apenas para ter certeza de que estamos no Modo Normal), e então digite :w (dois-pontos e a letra w), ou seja, "write".

Para sair, fechar o VIM, aperte :q, que quer dizer: "quit".

Combinando as duas coisas, você pode salvar e sair, digitando :wq.E, se por algum motivo, quiser ignorar as alterações e sair sem salvar, digite :q!

O ponto de exclamação vai possibilitar sair sem salvar, visto que, sem ele, o VIM vai avisar que alguma modificação não salva existe, e isso te impedirá de sair.

Modo de inserção

Eu disse, acima, que para entrar em modo de inserção bastava apertar a tecla i.

E, apertando Shift + i, o cursor de inserção será posicionado antes do primeiro caractere da linha em que você está, ao passo que apenas “i”posiciona o cursor exatamente onde você estava.

Outra opção bastante útil é a letra o. Digitando o a inserção o ocorrerá uma linha abaixo da que o cursor estava, criando uma nova linha. E apertando Shift + O a inserção ocorrerá uma linha acima, também criando uma nova linha acima.

Desfazendo

O “Ctrl + Z” ou “Command + Z” (para usuários de Mac) é bastante útil, e também existe no VIM. Só que não com essas teclas.

Aqui, basta estarmos em Modo Normal e apertar a tecla u, que vem de undo (desfazer em inglês).

Refazer

Para refazer, ou seja, o contrário do “u”, aperte Ctrl + R.

Concluindo

Ainda existem muitas outras coisas que você pode fazer com o VIM, e diversos outros atalhos, mas deixaremos para um próximo post.

Tente trocar o seu editor preferido pelo VIM, ao menos por um dia.

William Moraes
Colunista UOL HOST