LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

Lojas virtuais faturam R$ 2,1 bilhões na Black Friday

Somado à Cyber Monday, o faturamento ultrapassou R$3,2 bilhões

A Black Friday já se tornou uma das datas mais importantes para os consumidores, que aguardam o ano todo pelas promoções de fim de ano, e para os lojistas, que têm a possibilidade de liquidar o estoque antes das vendas de Natal. E, por mais um ano, a Black Friday superou expectativas e impulsionou os números do e-commerce brasileiro.

Em 2017, o evento, que aconteceu na última sexta-feira, 24, gerou um faturamento de mais de 2,1 bilhões de reais em todo o país, segundo dados da Ebit. O número representa um aumento de 10,3% em relação ao 1,9 bilhão arrecadado no ano passado.

O número de pedidos também aumentou em comparação a 2016, saltando de 3,30 milhões para 3,76 milhões.

>> Aproveite para ler, também, A Black Friday acabou. E agora?

Por outro lado, um indicador que também vinha crescendo nos últimos anos apresentou retração: o tíquete médio. O valor por compra passou de R$ 580 para R$ 562, uma queda de aproximadamente 3,1%, o que mostra que os consumidores fizeram mais pedidos, mas compraram produtos de menor valor ou com descontos maiores do que no ano passado.

Os produtos com maior volume de pedidos foram relacionados às categorias eletrodomésticos (16%), moda e acessórios (12%), telefonia e celulares (12%), perfumaria, cosméticos e saúde (10%) e casa e decoração (9%).

Quando somamos os resultados da Cyber Monday, a segunda-feira logo depois da Black Friday, os números são ainda mais impressionantes. A Ebit apurou que entre os dias 23 e 27 de novembro o e-commerce nacional atingiu um faturamento superior a R$ 3,2 bilhões.

Analisando esse período, que compreende desde a véspera da Black Friday até o fim da Cyber Monday, a receita cresceu em 8,7% e o número de pedidos passou de 5,2 milhões para 6,1 milhões.

Considerando os resultados apenas da segunda-feira, a Cyber Monday, que ainda não é tão popular no país quanto a Black Friday, faturou, sozinha, R$ 308,5 milhões e 721 mil pedidos.

André Dias, COO da Ebit, comentou os resultados: “O conjunto de fatores que incluem a antecipação das ofertas, sites com poucas falhas e consumidor já realizando compras no fim da tarde de quinta-feira resultou num pico de vendas das 18h às 23h59 na véspera da Black Friday (24), horário no qual a Ebit registrou o maior crescimento em comparação ao ano anterior”.

>> O ano ainda não acabou! Baixe gratuitamente o e-book Natal: Como preparar sua loja para o evento mais esperado do ano

As compras feitas via smartphone foram destaque e vêm aumentando gradativamente, ano a ano. Na Black Friday de 2017, o share de pedidos feitos usando os celulares aumentou em 81,8%, e quase 30% dos pedidos já são feitos via dispositivos móveis, segundo o CEO da Ebit, Pedro Guasti.