LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

7 lições dos personagens de Tarantino para os empreendedores

Acredite, há muito a aprender com esses filmes

Violência, tiros e muito sangue. Aparentemente, não há muitos ensinamentos de empreendedorismo para aprender com os filmes do diretor Quentin Tarantino, certo?

Errado! Vamos mostrar que os principais personagens do diretor podem ensinar valiosas lições de negócios.

Veja, abaixo, sete coisas que os empreendedores podem aprender com os personagens de Tarantino. 

1.      É preciso ter paciência e dedicação (com Beatrix Kiddo - Kill Bill)

Em Kill Bill, Beatrix  Kiddo busca vingança contra o grupo que a traiu e a deixou semimorta no altar onde ela iria se casar. 

Com uma lista de nomes, foco no objetivo e muita dedicação, após quatro anos em coma, a Noiva viaja pelo mundo e nos mostra que tudo é possível quando trabalhamos duro para isso e temos a paciência como nossa aliada.

2.      Ter resiliência para cumprir missões (com Mr. Pink - Cães de Aluguel)

O personagem de Cães de Aluguel, Mr. Pink, é o único sobrevivente entre todos os “profissionais” contratados para roubar uma joalheria no primeiro filme de Tarantino.

Como ele consegue a proeza? Ele age com resiliência e consegue se adaptar as situações, vencendo obstáculos e não cedendo às pressões.

Ele sabe como interagir e se relacionar com seus colegas de trabalho para alcançar seus objetivos, sem deixar que as relações pessoais interfiram nos seus planos.

3.      Treinamento certo para chegar ao topo (com Beatrix Kiddo e mestre Pai Mei - Kill Bill)

Beatrix não é somente um exemplo de foco e dedicação. A personagem de Uma Thurman sabe que para chegar ao topo é preciso investir em um programa de treinamento eficaz e motivador.

As lições da Noiva com o mestre Pai Mei, ainda que um exemplo nada convencional, mostram que um treinador inspirador é uma das chaves para o sucesso de um negócio.

4.      Foco é essencial (com Django - Django Livre)

Traçar dez planos ao mesmo tempo sem nenhum foco não leva ao sucesso. Django, um escravo negro liberto, sabia disso.

Mesmo com as missões que lhe são dadas no decorrer do longa, pelo caçador de recompensas Dr. King Schultz, Django não esquece por nenhum momento o seu objetivo maior: encontrar sua amada Broomhilde. O que o motiva a ajudar Dr. Schultz nos assassinatos é a esperança de recuperar sua mulher.

O personagem de Jamie Foxx percorre o país até resgatá-la. Para isso, ele encara muitas adversidades e perigo, como enfrentar o poderoso Calvin Candie, de quem sua esposa é escrava.

5.      As vantagens de ser poliglota (com Coronel Hans Lada - Bastardos Inglórios)

Um dos personagens mais perversos de Tarantino, o “Caçador de Judeus” é inteligente e implacável em seus objetivos. A capacidade de falar várias línguas é um dos principais combustões para o seu sucesso. Além de Alemão, ele também é fluente em Inglês, Francês e Italiano. 

Com a globalização e os avanços tecnológicos, dominar vários idiomas é cada vez mais importante para um empreendedor.

6.      Arriscar pode trazer resultados maiores (com Vincent Vega e Mia Wallace - Pulp Fiction)

Vincent Vega não tinha ideia do que aconteceria em seu passeio com Mia Wallace, a esposa de seu chefe. No final da noite, eles dançam e vencem o concurso de twist na lanchonete Jack Rabbit Slim’s. Vincent e Mia nos mostram que, às vezes, ousar pode não ser tão intimidante quanto parece. 

7.      Esteja preparado para imprevistos (com Django - Django Livre)

Django era um escravo submisso e compassivo, mas seu destino ganhou um novo rumo quando foi comprado e liberto pelo Dr. King Schultz: Django se transformou em um homem seguro e determinado.

Com a morte de seu protetor e uma nova reviravolta, o personagem é novamente preso, mas consegue a liberdade mais uma vez e resgata sua amada. Um bom empreendedor está sempre preparado para superar imprevistos – afinal, os cenários mudam e nem sempre tudo sai como o planejado!

Surpreendido com essas lições? Com criatividade e vontade de aprender, é possível encontrarmos ensinamentos até mesmo nas histórias mais improváveis.

⇒ Leia também: Como Mad Max resolveria os 6 problemas mais comuns de um empreendedor