LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

6 passos para criar o planejamento de marketing da sua loja e ganhar novos clientes

Se você não for atrás dos clientes, eles não vão comprar na sua loja

Henry Ford já dizia: “Não é o empregador quem paga os salários, mas o cliente”. A importância do consumidor para o sucesso de qualquer empresa é incontestável.

E parte desse reconhecimento, muitas vezes, depende de um bom planejamento de marketing, que enxergue o cliente como um ponto fundamental do quebra-cabeça do negócio.  

Não adianta ter uma loja impecável, cheia de produtos incríveis, se ninguém souber que ela existe.

Confira sete dicas para desenvolver um planejamento de marketing eficaz para sua loja virtual (e colher os resultados no futuro):

1. Determine o público-alvo

A primeira coisa que você precisa definir é com quem pretende falar. Segmentar o público-alvo é fundamental para o sucesso de um planejamento de marketing. Você deve saber exatamente quem é a pessoa para a qual você vai destinar seus produtos e suas ações.

Quando falamos de e-mail marketing, por exemplo, a taxa de conversão de e-mails segmentados é 208% maior do que em mensagens disparadas para toda a base de contatos, segundo um estudo da Marketing Sherpa, empresa especializada em monitoramento online.

De quem, afinal, você quer chamar a atenção?

Definido isso, levante também quais são os hábitos e os desejos de seu público-alvo, além de saber onde eles se encontram, é claro. Informações estratégicas sobre os hábitos dos clientes podem colaborar – e muito – para o sucesso do seu planejamento.

2. Encontre o seu valor único

Tendo em mente quem quer atingir, você precisa definir qual a imagem que quer transmitir a esse público. É preciso escolher um diferencial e deixá-lo evidente para o cliente. É esse ponto que fará sua loja se destacar da concorrência.

Por exemplo: você pretende que o cliente classifique sua loja virtual como a mais barata do segmento? A que oferece condições de pagamento mais facilitadas? A que tem produtos mais personalizados? Ou, ainda, a que tem o melhor atendimento?

Você deve encontrar o seu valor único. Desejar representar mil coisas ao mesmo tempo não é bom para o seu planejamento. Você já viu uma loja com produtos superbaratos, exclusivos, que ofereça frete grátis e condições de pagamento imperdíveis? Difícil...

Mas, ainda que você consiga oferecer todas essas vantagens, este pode ser o erro que impedirá você de fechar o mês no azul.

Encontre o seu valor único. Ele servirá de destaque em boa parte das suas ações de marketing.

3. Trace metas

Depois de definir público e diferencial, você tem de estabelecer objetivos. Atirar para todos os lados nunca é uma boa opção, pelo menos, não quando o assunto é marketing. Portanto, liste o que, exatamente, você pretende com seu plano de ação.

Angariar novos clientes? Conquistar cadastros para a newsletter? Aumentar o tíquete-médio de suas vendas? Ganhar mais notoriedade e prestígio no mercado?

Os objetivos podem ser muitos, mas não podem ser colocados todos, de uma só vez, em um único plano. Afinal, as ações que você vai realizar para atingir cada um deles são distintas.

Analise quais são os objetivos prioritários e trabalhe voltado para eles, em diferentes momentos.

4. Analise os pontos fortes e fracos de sua empresa

Você já definiu qual (ou quais) será o objetivo desse planejamento? Então é hora de levantar o que você deve fazer para alcançá-lo.

Para isso, é preciso que você coloque no papel quais são suas vantagens competitivas e os diferenciais do seu produto, assim como os pontos que não são tão fortes e precisam ser trabalhados para evitar possíveis falhas.

Por exemplo: seu planejamento de marketing está voltado para ganhar mais visibilidade no mercado? Então coloque o que você tem a oferecer aos seus clientes que possa ajudá-lo a chamar a atenção. Nessa etapa, aquele diferencial que você listou lá em cima vai ajudá-lo bastante.

Em contrapartida, é preciso também admitir o que seu concorrente faz melhor do que você e qual é o motivo que o leva a conquistar mais clientes. Esses contrapontos também devem ser trabalhados na sua ação.

Essa análise de forças e fraquezas nada mais é que a Matriz SWOT. Uma ferramenta poderosa para a avaliação de sua empresa. Veja como criar a sua no Superguia – Prepare sua loja para decolar.

Se o preço do concorrente é muito mais baixo que o seu, por exemplo, talvez seja o caso de oferecer melhores condições de pagamento do que ele. Esse pode ser um caminho para ganhar mais espaço no mercado, que é o seu objetivo, certo?

5. Defina orçamento

Empreendedores organizados sabem da importância do planejamento de um orçamento. Você precisa definir o budget para cada ação desde o começo. Assim consegue organizar quanto gastará e evita prejuízos futuros.

Nada pior que perceber que perdeu dinheiro e não saber explicar o porquê, não é?

Por isso, separe um percentual da receita bruta de sua empresa ou apenas defina o orçamento para determinado tempo de ações de marketing.

→ Leia também: 3 truques que ajudam a calcular o ROI das suas ações de marketing

6. Escolha as mídias certas

Ok. Você já descobriu um caminho para alcançar a meta. Mas como você vai percorrer esse percurso? Existem diferentes meios, e é hora de estudar qual vai ser o melhor para esse objetivo.

Primeiro, analise todas as possibilidades, tanto online como offline. Você tem opções como jornal, revista, folhetos, folders, parcerias com outras marcas, redes sociais, links patrocinados, anúncios em sites, banners, blogs, anúncios no Facebook e mais dezenas de opções.

O que você precisa fazer para escolher é, primeiro, ver qual se encaixa melhor no seu orçamento − que você já definiu na etapa acima − e qual delas vai mais ao encontro dos seus objetivos.

Por exemplo: se o seu orçamento é baixo e a ideia é disseminar a marca, apostar nas redes sociais pode ser uma boa opção. Além de gastar pouco, você consegue atingir um público que ainda não é seu consumidor.

Mas se você pretende destacar um novo produto exclusivo e tem uma verba alta para isso, talvez investir na mídia offline especializada seja um bom caminho para conseguir levar a novidade a um público direcionado.

Pesquise sobre cada possibilidade e estude bem antes de bater o martelo. E não se esqueça de que cada ação requer um planejamento diferente, portanto, é preciso recriá-lo sempre que necessário.

Pronto para fazer seu plano? Acredite, ele será bem importante na hora de direcionar seus esforços (e dinheiro)!