LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

Por que você deve segmentar sua lista de contatos e como fazer isso

Essa prática ajuda a melhorar o desempenho de suas campanhas

Sabia que é possível aumentar todos os índices das suas campanhas de e-mail marketing, inclusive a taxa de conversão, apenas segmentando sua lista de contatos? Isso mesmo, alguns pequenos ajustes na sua base de e-mails podem trazer excelentes resultados.

Analisando diferentes campanhas de e-mail de seus clientes, a ferramenta americana MailChimp constatou que os envios segmentados têm uma taxa de abertura 14% maior do que os não segmentados. Quando falamos de cliques nos links, o índice dos e-mails segmentados é 64% maior do que os não segmentados. Não é por menos que, segundo a empresa de levantamento de dados eMarketer, 85% das companhias que utilizam o e-mail marketing apostam na segmentação.

Como comprovado com os dados acima, ter esse trabalho a mais (que, convenhamos, nem é tão árduo assim), de segmentar a lista de contatos, pode melhorar bastante o seu ROI (retorno sobre o investimento).

Alguns detalhes ajudam a entender o porquê de isso acontecer. Em primeiro lugar, por mais que seu público-alvo apresente características parecidas, há diferenças entre eles, como as preferências pessoais de cada um.

Há inúmeras alternativas para dividir sua base de contatos

para impulsionar os resultados das suas campanhas de e-mail marketing. Você não precisa ficar preso a apenas uma opção. Confira algumas sugestões abaixo:

Segmentação por região

Em um país continental, como o Brasil, uma entrega para um estado distante da sua loja pode ter um frete muito caro. Dessa forma, não compensa, por exemplo, fazer promoções com frete grátis para todos os pedidos. Aí, vale a pena anunciar essa promoção apenas para os assinantes que moram em seu estado. Por isso, dividir sua lista de contatos por região é uma alternativa interessante.

Outro ponto, nesse sentido, está relacionado ao clima e aos hábitos. Por exemplo: se você vende roupas e está lançando uma campanha de inverno, não faz muito sentido disparar mensagens para algumas cidades do Nordeste, ou mesmo para Cuiabá e Manaus.

Segmentação por interesse

Ao analisar o histórico de compras de cada cliente, e até mesmo o comportamento deles dentro do site, você consegue identificar o grau de interesse em determinados produtos ou serviços. Então, quando houver lançamento ou promoções de uma categoria específica de produtos, encaminhe e-mails dessa campanha para grupos que demonstraram, no decorrer do tempo, interesse nessa linha de produtos.

Segmentação por gostos e estilos

Por mais que seu público-alvo apresente características parecidas, há diferenças entre eles, como as preferências.

Se você possui uma loja virtual de CDs de música, por exemplo, dificilmente um fã de música sertaneja faria uma busca por álbuns de rock. Na prática, isso significa que, quando você criar uma peça de e-mail marketing para o Dia do Rock, é melhor enviá-la apenas para seus clientes que realmente curtam o gênero.

Ao recomendar produtos que vão ao encontro do estilo de seus clientes, eles se sentem únicos e especiais. Ao contrário, se a loja sempre enviar promoções genéricas, que não têm relação com o perfil do cliente, ele pode até marcar o seu e-mail como spam.

 Leia também: Superguia Academia UOL HOST – E-mail Marketing: Tudo que você precisa saber para começar agora.

Segmentação por datas sazonais

É muito importante colher informações mais específicas sobre seus assinantes, por isso, na hora do cadastro, vale a pena fazer um pequeno questionário. Assim, você conhece ainda melhor seus clientes e consegue fazer ações específicas nas datas sazonais.

É possível, também, separar grupos conforme o mês de aniversário. Nesse sentido, você pode desejar parabéns aos aniversariantes do mês e, de quebra, oferecer uma promoção a eles.

Segmentação por tempo de cadastro

Você pode até automatizar o processo de disparo de e-mail para algumas ocasiões. Nesse sentido, quando um assinante se inscrever para receber sua newsletter, é legal enviar uma mensagem de boas-vindas. Trata-se, também, de uma boa oportunidade para convidá-lo a seguir suas páginas nas redes sociais e visitar o seu blog.

Aqui, estamos falando da régua de relacionamento, ou seja, o envio de mensagens de acordo com o tempo que o seu cliente se relaciona com sua marca. Então, comece desejando boas-vindas, depois é hora de passar informações relevantes de um produto para, aí, incentivá-lo a comprar alguma coisa na sua loja.

 Leia também: Como usar e-mails automáticos para aumentar sua conversão

Por fim, se houver conversão, não deixe seu cliente esquecer de você. Começa, aqui, o acompanhamento pós-venda. Você informa seu cliente quanto à confirmação da compra e ao prazo de entrega do produto. Assim que ele receber, pergunte se ele gostou.

Esses são apenas alguns exemplos mais genéricos de segmentação. Dependendo da sua área de atuação, é possível criar muito mais grupos. O que não pode faltar é segmentação nos seus disparos de e-mail marketing!

 Conheça os planos do e-mail marketing UOL HOST