LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

Apresentação dos projetos do UOL HOST Cup se destaca pela inovação

Participantes apresentaram os protótipos de suas lojas virtuais

Na última segunda-feira, os grupos de estudantes de Sistemas da Internet da Fiap apresentaram o plano de negócios e o protótipo do projeto para o UOL HOST Cup. Uma banca formada por professores e especialistas do UOL avaliou o desempenho dos grupos e apontou soluções.

De forma geral, todos os grupos tiveram uma resposta positiva, principalmente no quesito inovação. Por outro lado, o principal questionamento ficou por conta de como os grupos vão monetizar os projetos, o que deve ser trabalhado nos próximos meses.

Ao todo, foram sete apresentações, que você confere abaixo:

Custo Musik

Observando que as lojas convencionais de instrumentos musicais não oferecem o serviço de customização, o primeiro grupo decidiu criar uma plataforma que unisse o útil ao agradável, ou seja, a venda de instrumentos, bem como sua personalização. Assim nasceu a Custo Musik.

Dentro da plataforma, à medida que os usuários selecionam o tipo de corda e as cores para sua guitarra, por exemplo, eles conseguem visualizar e ouvir o som do instrumento. Os clientes ainda podem recorrer a um mural para tirar suas dúvidas ou até mesmo a um atendimento mais exclusivo no chat online.

Bruno Kepper, um dos integrantes do grupo, afirma que a parte mais difícil do projeto ainda estar por vir. “Implementar todos os recursos que pensamos na plataforma vai ser nosso grande desafio”, afirma o aluno do curso Sistemas para Internet da Fiap.

Quanto à avaliação do grupo, a banca de especialistas gostou, de modo geral, da ideia inovadora do projeto. Por outro lado, não ficou claro qual será o público-alvo, se a plataforma vai atuar diretamente com as lojas convencionais ou só vai atender o consumidor final.

Eaí, Partiu?

De olho no setor imobiliário, o projeto Eaí Partiu? se apresenta como uma alternativa muito mais econômica para quem busca alugar um imóvel temporário. Trata-se de uma plataforma que conecta pessoas interessadas em compartilhar seus imóveis com turistas.

A ideia do projeto veio da Nathália Guimarães Cardoso, uma das integrantes do grupo. “Li em uma notícia que já existem ideias semelhantes que funcionam em outros países, só que no Brasil ainda não foram colocadas em prática”, observa a aluna do curso Sistemas para Internet da Fiap.

Dentro dessa proposta, o Eaí, Partiu? oferece três opções. A primeira, chamada de Locação Compartilhada, apresenta imóveis em que é possível negociar a diária da hospedagem por serviços, como deixar a casa arrumada e passear com o cachorro. Por sua vez, a opção Acompanhante de Viagem reúne pessoas interessadas em viajar para o mesmo destino e em dividir as despesas do aluguel com outras.

A última opção, Estadia Compartilhada, abre a casa de pessoas que estão interessadas em morar com pessoas desconhecidas para trocar experiências. Para deixar as duas partes tranquilas, o site disponibiliza rating, reviews e o perfil dos proprietários dos imóveis.

Após a apresentação dos alunos, a banca avaliadora elogiou o projeto como um todo, desde o layout do site até a ideia. No entanto, o grupo precisa trabalhar a questão da monetização. Ainda não ficou claro como o Eaí, Partiu? vai ganhar dinheiro.

Me Ensina Aí!

“Nós sabemos que a crise não atinge tanto a área de educação, uma vez que os pais investem na própria educação e na dos filhos para ter um trabalho melhor”, afirma Ângela Klidzio, aluna do curso Sistemas para Internet da Fiap.

Foi pensando assim que o grupo decidiu apostar na construção de uma plataforma voltada para a área de educação. O objetivo do Me Ensina Aí! é concentrar professores qualificados, de diversas disciplinas, que dão aulas particulares.

Tendo como público-alvo principal alunos do Ensino Fundamental e Ensino Médio e vestibulandos, os usuários conseguem selecionar o professor de sua preferência e efetuar o pagamento ali mesmo na plataforma.

O serviço pode ser tanto uma aula presencial como a distância. “Diferente de alguns sites nos quais os alunos solicitam um orçamento, nós já disponibilizamos o valor de cada aula para que ele possa agilizar o processo de contratação”, esclarece Ângela.

Assim, o e-commerce repassa o dinheiro aos profissionais, ficando apenas com uma porcentagem de comissão. Oferecer espaço de anúncios para instituições de ensino é outra forma apresentada pelo grupo de ganhar dinheiro com o projeto.

Check Market

Desde criança, Renan Barbosa Theodoro, estudante do curso Sistemas para internet da Fiap, queria encontrar uma maneira prática para acabar com as intermináveis filas nos supermercados.

“Fizemos uma pesquisa com pessoas próximas e reunimos todas as experiências ruins que temos, com frequência, nos supermercados de bairro. A partir daí, o projeto amadureceu”, explica Theodoro. A plataforma criada pelo grupo recebeu o nome de Check Market.

A partir do momento em que o usuário cria sua lista de compras, o e-commerce cuida de toda a logística da compra e entrega os produtos na casa do cliente. Além de gerenciar sua lista de compras, o consumidor consegue se comunicar com os mercados via chat e ainda recebe informações dos produtos que estão em promoção e os que tiveram acréscimo nos preços.

Ao mesmo tempo que o serviço traz comodidade aos usuários, ele dá benefícios aos mercados parceiros. Isso porque a ferramenta disponibiliza um relatório completo apontando o comportamento dos clientes. Dessa forma, os mercados conseguem saber quais são os produtos com mais saída e construir uma relação mais próxima com seus clientes.

Quanto à monetização, o e-commerce cobra uma taxa dos mercados parceiros por conta da divulgação, além de uma porcentagem do valor de cada compra. Por sua vez, os consumidores finais não precisam pagar nada para desfrutar do serviço. No entanto, eles podem optar por uma assinatura premium para ficarem livres de receber anúncios.

A banca avaliadora considerou a ideia muito inovadora e útil, mas o grupo deixou de apresentar um layout de como seria o site e ainda precisa acertar alguns pontos em relação à logística.

Oui Chefs

Oui Chefs (“Sim, Chef”, em francês) é uma plataforma que leva chefs de cozinha para preparar uma refeição especial na casa dos clientes. A ideia do projeto aproveita a moda dos programas de culinária. Isso sem falar que um dos integrantes do grupo, Marcos Zillig, trabalhou com grandes chefs, como Alex Atala e Paola Carosella, o que ajudou a desenvolver o projeto na área gastronômica.

O grande diferencial do projeto é a flexibilidade que ele oferece aos clientes, que não ficam presos a um menu predefinido. De forma resumida, ao acessar o site, o usuário visualiza todos os chefs de cozinha cadastrados, bem como suas especialidades. Aí, ele seleciona a opção de sua preferência. Nisso, abre-se uma janela na qual cliente e chef definem os pratos que serão servidos.

Quanto à parte prática, Jesse Lima entende que a plataforma do UOL HOST vai contribuir bastante para as melhorias do projeto. “Quando tivermos mais contato com a ferramenta, vamos ver como ela pode agregar ao projeto para deixá-lo mais funcional”, afirma o aluno de Sistemas para internet da Fiap.

Once Beauty

Em linhas gerais, Once Beauty é, basicamente, uma plataforma na qual qualquer pessoa consegue encontrar e contratar um profissional de beleza qualificado, como manicures, barbeiros e maquiadores. Para criar soluções e aumentar a demanda para esses profissionais, a plataforma tem uma equipe focada em fechar parcerias com casas de show, redes de hotéis e feiras de evento.

E não para por aí. Ao cadastrar seu currículo no site, o profissional ganha, automaticamente e sem custo, um blog próprio em que ele pode postar com frequência. Isso ajuda os usuários a conhecer quais são suas referências e qualidades. Aliás, os conteúdos gerados no blog alimentam as redes sociais do Once Beauty.

Carlos Henrique Ferreira e Silva entende que o foco do projeto é o grande diferencial em relação a serviços semelhantes. “Nossa ideia visa a atender o profissional autônomo, porque hoje só existem soluções focadas em salões. O profissional vive na sombra da marca”, enfatiza o aluno de Sistemas para internet da Fiap.

Na avaliação da banca, o projeto tem soluções interessantes para um mercado que movimenta muito dinheiro. Por outro lado, os especialistas comentaram que o layout ficou muito feminino, o que seria prejudicial, uma vez que o Once Beauty pretende atingir o público masculino também. Outra sugestão da banca foi criar uma miniloja dentro da plataforma como uma maneira de monetizar o projeto.

Icamy

Basicamente, o Icamy é um site que fornece serviços de beleza e estética na casa dos clientes, sendo que o público-alvo é formado, essencialmente, por mulheres. Tanto é que uma das justificativas do grupo foi apontar a mulher moderna que é multitarefa, o que representa mais poder de compra e menos tempo para cuidar de si mesma.

Para ganhar dinheiro, o Icamy cobra comissão dos profissionais que fecharam negócios dentro da plataforma. “O cliente escolhe os serviços que quer e já efetua o pagamento no check-out. Aí, o prestador só recebe depois que fizer a parte dele”, explica Maxwell Martins, aluno de Sistemas para internet da Fiap.

Sabendo que as duas partes – cliente e profissional – podem começar a negociar por fora, o grupo pensou em oferecer benefícios a eles. Enquanto os clientes ganham descontos à medida que contratam serviços na plataforma, os prestadores recebem avaliações. Quanto mais bem avaliado, mais evidente ele fica no site.

Com um plano de negócios muito bem definido, a banca elogiou bastante o projeto Icamy, tanto a forma de apresentação da ideia quanto o layout do site. No entanto, para os especialistas do UOL HOST, ficou faltando mostrar como seria a tela de agendamento express.

Depois de ouvir sugestões dos professores e da equipe de especialistas, os alunos vão ganhar acesso à ferramenta do UOL HOST para começarem a colocar em prática os projetos. Mais para a frente, eles ainda vão se encontrar com o time do UOL para aprenderem a integrar o sistema PagSeguro na plataforma. Na sexta-feira (13/05), a segunda turma participa dessa mesma etapa de avaliação e deve começar a trabalhar na plataforma simultaneamente com os grupos citados aqui neste texto.

Até o fim de outubro, os projetos devem estar concluídos. Fique ligado, pois vamos publicar novos textos sobre esse desafio!

Você também tem uma ideia inovadora de negócio online? Não perca mais tempo e comece a colocar em prática com a Loja Virtual do UOL HOST . Aproveite e baixe o e-book grátis: Como criar sua primeira loja virtual.