SUPERGUIA ACADEMIA:
Prepare sua loja para decolar

Introdução

Prepare sua loja para decolar

Você abriu uma loja virtual e agora é dono do próprio negócio? Parabéns, você deu um passo importantíssimo e realizou o sonho de três em cada quatro brasileiros, de acordo com a Endeavor: empreender. A parte mais desafiadora do processo começa agora.

Ter fôlego para sustentar e ampliar seu negócio, muitas vezes, é mais difícil que entrar no mercado. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 48% das empresas fecham as portas nos três primeiros anos de vida.

Se você quer fazer sua loja decolar e alçar voos mais altos, o segredo é se planejar. E este guia está aqui para ajudá-lo a fazer justamente isso. Bem-vindo a bordo e aproveite a leitura!

loja fisica

Em que estágio se encontra sua empresa?

Antes de se preparar para o crescimento, é importante que você identifique a situação atual da sua empresa. Para começar, é importante que você saiba que não é somente o faturamento que define o tamanho de uma empresa. Dependendo das características do setor, da concorrência, do tempo de mercado, do tipo de negócio e da forma como ele é organizado, um número de faturamento nominalmente alto pode ser, na realidade, baixo – ou o contrário.

Recém-nascida

Se sua empresa está nos primeiros anos de vida, ela ainda está passando pelo processo de maturação. Em muitos casos, esses negócios ainda nem saíram da informalidade e têm as atividades integralmente concentradas no empreendedor. Nesse caso, é preciso começar pelo princípio mais básico, tornar-se uma empresa de verdade, formalizando-se. E, nesse sentido, vale começar informando-se sobre o MEI (Microempreendedor Individual). É o regime mais simples e barato para as microempresas novatas. Investir em uma plataforma de loja virtual também entra nesse estágio. Vendas pela internet têm de ser com a ferramenta certa.

Bebê

Formalização não é seu problema e sua loja virtual já está funcionando bonitinha. O difícil, mesmo, é encarar a rotina diária de operações sozinho e com recursos precários. Esse é o cenário de grande parte das micro e pequenas empresas nos primeiros anos de vida. O importante é saber que daqui para a frente, se você quiser crescer, vai precisar contar com a ajuda de profissionais e ferramentas tecnológicas que possam facilitar o seu dia a dia.

Criança

Você sobreviveu ao período mais crítico, os três primeiros anos. Claro, com muito sufoco e suor. Agora é preciso dar uma pausa para respirar. Não estamos falando em desacelerar o ritmo, pelo contrário, crescimento implica trabalho a todo vapor. Mas é preciso que você comece a delegar funções, a deixar o operacional nas mãos de funcionários de confiança e focar os esforços em estratégias. Nos próximos capítulos deste guia, você vai encontrar os passos para o crescimento, seja qual for o estágio de maturidade em que sua empresa se encontra. Nas próximas páginas, vamos abordar como você pode:

 

 

Planejar o seu crescimento

Muitos empreendedores pensam que o planejamento só deve ser feito antes da abertura de um negócio. Ledo engano. Quando você já toca uma empresa, é importante se planejar antes de promover qualquer ação mais decisiva. Se você não colocar todos os riscos e oportunidades de novos negócios no papel, vai acabar se perdendo no meio do caminho e não vai conseguir chegar tão longe quanto deseja.

Nesse planejamento você precisa listar quais são os pontos fortes e fracos da sua empresa e prestar atenção nos fatores externos que podem ser decisivos, tanto para o bem quanto para o mal.

Fazer uma gestão mais profissional

Não dá para controlar uma empresa sem ter uma rotina bem definida e organizada. Quanto mais clientes se ganha e o negócio cresce, a sensação é de que as horas do dia vão diminuindo e as atividades se acumulando, e quando você vê, está tudo sobreposto e sem solução.

Para não chegar a essa situação, o empreendedor tem de aprender não só gerir sua empresa, mas também seus funcionários e, o mais difícil, o seu tempo. Produtividade é a palavra-chave dos empreendedores de sucesso, e você precisa aprender a aumentar a sua.

Colocar as finanças em ordem

Nessa vida, tudo tem um custo e no comércio eletrônico, a história não seria diferente. Se você quer chegar mais longe, vai precisar abrir o cofre e investir um pouco mais. À medida que os ganhos aumentam, as despesas também começam a pesar mais. E é aí que começa uma das maiores dores de cabeça de muitos empreendedores: ter controle do fluxo de caixa.

Para completar, talvez você não tenha os recursos necessários e, nesse caso, terá de recorrer a empréstimos bancários para atingir algumas metas. Embora toda essa descrição pareça um pesadelo, vamos lhe mostrar, nas próximas páginas, que esses impasses fazem parte do processo e que todas as micro e pequenas empresas passam por isso. O segredo está em descobrir os caminhos mais interessantes para atrair investimentos e conhecer algumas técnicas para não perder o controle do fluxo do seu caixa.

Contratar e administrar funcionários

No começo, com o negócio ainda engatinhando, era muito mais fácil administrar e fiscalizar o andamento de todos os departamentos. Contudo, o seu objetivo é crescer e, consequentemente, aumentar o trabalho. Para dar conta de toda nova demanda, você precisa formar uma equipe competente.

Portanto, já pode incluir na sua lista de tarefas a caça por novos talentos. Realizar muitas entrevistas e descobrir e destacar os atrativos de sua empresa faz parte do percurso, assim como saber gerir bem esses recursos quando eles estiverem à disposição.

Promover um upgrade em sua infraestrutura e tecnologia

Os e-consumidores estão cada vez mais exigentes. Se o site de uma loja não oferecer uma boa experiência, eles não pensam duas vezes e procuram o que querem em outra loja. Para satisfazer as exigências dos seus clientes, há uma série de novidades tecnológicas que você precisa implementar em sua plataforma. Fazendo uma analogia com o mundo off-line, seria o mesmo que ampliar uma loja física e oferecer mais conforto às pessoas. Em um e-commerce, isso inclui melhorar a qualidade das fotos, torná-lo acessível para todas as telas, criar categorias para os produtos, entre outras "reformas".

Ter uma operação mais eficiente

O lojista virtual tem uma missão extra que outros empreendedores não costumam enfrentar: a precária infraestrutura de logística do país. Quem consegue driblar esses problemas e cumprir a entrega dos produtos no prazo tende a se destacar no comércio eletrônico. Isso porque o atraso na entrega é a principal reclamação dos consumidores. E não pense que vai ser tarefa fácil. De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), 61% das lojas virtuais sofrem com a insatisfação dos clientes por conta de falhas logísticas. Mas, com as estratégias e ferramentas certas, é possível fugir dessa estatística.

Investir em marketing e divulgação

O marketing digital é um poderoso aliado de quem tem uma loja virtual. Mas, para ter um resultado satisfatório, você precisa conhecer os melhores canais de divulgação e, principalmente, saber como usá-los de forma eficaz.

Algumas boas práticas no site do seu e-commerce, por exemplo, podem posicionar o seu site nos primeiros resultados de busca do Google. E as redes sociais e o e-mail marketing também podem ser ferramentas poderosíssimas para atrair clientes, quando usadas da maneira correta.

Pronto para mergulhar nessas dicas e fazer sua loja crescer?

 

 

Boa leitura!

 

 

Baixe o superguia completo em pdf