LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

Testes A/B: como usá-los para acertar na mosca

Amazon, WalMart, Nova.com, B2W. Silenciosamente, todos grande varejistas do e-commerce lançam mão com frequência de uma arma para entender o que agrada mais seus consumidores: os “testes A/B”.

Não se assuste com o nome esquisito. Os testes A/B nada mais são do que uma forma de comparar alternativas antes de colocar no ar uma nova página do seu site, veicular um anúncio ou disparar um e-mail marketing, por exemplo. O objetivo é simples: entender qual versão dá mais resultado.

Funciona assim: vamos supor que você tenha criado uma newsletter com sugestões de presentes para o Dia dos Pais e quer saber qual é o título mais chamativo. Você seleciona uma lista dentro do seu catálogo de endereço e divide em duas partes iguais.

Em seguida, você dispara dois e-mails diferentes. Um para o grupo A, com a primeira opção de título – “Já comprou seu presente do Dia dos Pais?”. O outro vai para o grupo B, com um título diferente – “7 opções irresistíveis de presentes para o Dia dos Pais”.

O próximo passo é medir a taxa de abertura dos e-mails. O título B funcionou melhor que o A? Então é ele que deve ser disparado para o restante do mailing.

A mecânica pode ser aplicada a todos os tipos de mudanças e novidades que você quiser testar na sua loja – novos layouts de páginas, descrição de produtos, menus, formulários, banners, e por aí vai. Ainda tem dúvidas sobre como funciona? Confira algumas dicas que vão te ajudar a entender melhor o processo.

Comece pelos problemas

Uma boa maneira de decidir por onde começar a fazer os testes A/B é descobrir quais são os maiores graves gargalos da sua loja. Vamos supor que seja uma alta taxa de abandono do carrinho.

Será que é seu processo de cadastro que está longo de mais? O teste A/B pode ajudá-lo a avaliar se um formulário mais curto vai diminuir as desistências.

Não descarte o formato atual

Ao usar a mecânica para validar mudanças na sua loja virtual, uma das versões apresentadas ao grupo de testes deve ser a atual. Assim, você poderá saber se aquilo que está fazendo hoje é mais ou menos eficaz do que a novidade que está propondo. Vale a velha máxima: em time que está ganhando, não se mexe.

Use as ferramentas de medição certas

Medir os resultados é fundamental para tomar decisões a partir do teste. Como fazê-lo?  Vai depender do que você está testando. Se for uma nova página do seu site, por exemplo, você precisará medir o número de cliques. O ideal é usar uma ferramenta de análise de dados na web (há várias gratuitas, como Google Analyrtics,Mint, Clicky e Woopra).

Se você estiver testando um e-mail marketing, use uma ferramenta de disparo que permita contar a taxa de abertura e de cliques e saber quantos foram deletados (a ferramenta de E-mail Marketing do UOL Hostte dá todas essas informações).

Meça uma coisa de cada vez

A principal dica para quem faz testes A/B é experimentar uma variável de cada vez. Em uma mensagem de e-mail, por exemplo, não use títulos e designs diferentes em cada modelo, senão você não saberá ao certo o que fez o cliente clicar na mensagem.

Estabeleça a duração ideal

Uma dúvida frequente é: qual a duração ideal do teste? Não há uma resposta única. Vai depender muito do tamanho e perfil da amostra.

Enquanto grandes lojas conseguem chegar a conclusões precisas em pouco tempo, por causa do alto número de acessos a seus sites e newsletters, as menores podem demorar um pouco mais. O importante é você se sentir seguro em relação aos resultados antes de “virar” a chave para valer.

Não é tão complicado quanto parece, não é? Então não se esqueça desse “truque” quando for fazer mudanças e testar novidades na sua loja virtual!