LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

A receita para vender alimentos pela internet

Quantas vezes você chegou em casa após um dia cansativo de trabalho, precisou ir para o fogão fazer o jantar, e então pensou: “Comprar pronto é tão mais prático!” Ou então, percebeu que precisava reabastecer a dispensa e ficou com uma preguiça danada de ir até o supermercado?

Você não é o único a pensar assim. E é por isso que a compra de alimentos pela internet está ganhando cada vez mais força. Dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) mostram que o setor faturou 24,12 bilhões de reais, em 2012, somente nesse segmento. Isso representa aumento de 29% em relação ao ano anterior.

Essa onda de venda de comida online já tem história. Começou há dez anos, quando grandes redes varejistas como Pão de Açúcar, Sonda e Walmart passaram a oferecer a facilidade ao internauta.

Segundo a Associação Brasileira de Supermercados (Abras) deve haver um crescimento de 100% no delivery online até 2015. Isso porque há cada vez mais pessoas sem tempo de ir ao supermercado e até mesmo para cozinhar.

O cenário favorável o deixou com água na boca e com vontade de apostar nesta forma de ganhar dinheiro?  Veja a receita:

Ingredientes

O pontapé inicial, como em qualquer negócio, é estudar o ramo em que você quer atuar. Analise as possibilidades do mercado, a concorrência e os futuros consumidores.

No caso de alimentação, você precisa definir logo no começo do planejamento, o tipo de produto que irá comercializar. Essa escolha interfere diretamente, por exemplo, no prazo de entrega de cada item e os artefatos necessários para armazenamento e embalagem.

Pense em uma estrutura para estocar os produtos. Você precisará de um local com temperatura ideal, geladeiras para os produtos que necessitam de refrigeração, e armários higienizados, sempre seguindo as normas do Ministério da Saúde.

Modo de Preparo

Com os ingredientes principais definidos, é hora de preparar tudo isso. E para tanto, é preciso pensar na logística de entrega e embalagem desses produtos.

Se você vai trabalhar com alimentos frescos e caseiros, por exemplo, a forma de oferecer o serviço ao cliente será diferente de alimentos enlatados. O primeiro caso requer uma logística muito mais cuidadosa e rápida. Também será preciso restringir a entrega para uma região próxima, em um curto prazo de tempo.

Será preciso, ainda, ter um carro refrigerado ou embalagens de isopor para manter o bom acondicionamento dos pratos.

Já para alimentos que se mantêm conservados por mais tempo, uma boa saída é o envio pelos Correios. Além de ser mais simples, esse sistema aumenta a sua área de entrega, já que o serviço chega em (quase) todo o Brasil.

Entretanto, você também precisa prestar atenção nas embalagens, que devem assegurar que o alimento chegará intacto ao seu destino final.

Como servir

Para colocar sua loja virtual no ar, você precisará de hospedagem, domínio e um sistema de carrinho de compras para cadastrar produtos e receber pagamentos. Você encontra tudo isso na loja virtual UOL HOST.

Só não se esqueça de que na hora de expor os produtos também é preciso dedicação e cuidado. Deixe claro para o comprador qual é a procedência do alimento oferecido, a sua validade, o prazo de entrega e como o produto será transportado.

Inclua, ainda, as informações nutricionais no rótulo dos alimentos. Isso trará credibilidade ao seu negócio e fará com que o cliente se sinta mais confiante em relação ao serviço oferecido pela sua empresa.

 

Bom apetite e boas vendas!