LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

Trending Topics: rumo ao ponto mais alto do Twitter

Quando decidiu que era hora de levar a namorada Bruna Bittencourt ao altar, Alexandre Ferreira queria fazer algo diferente. Nada de jantar romântico, serenata ou aliança no champagne. A estratégia para ganhar o coração da amada foi colocar o pedido nos Trending Topics do Twitter.

O ranking, que lista as hastags e palavras mais usadas no momento na rede social, é um termômetro dos assuntos que estão em alta. E quanto viu a mensagem #brunadigasim entre os tópicos do dia, Bruna não resistiu e aceitou o pedido.

Se você tem uma loja virtual, também pode tentar aproveitar os Trending Topics para conquistar o coração de seus clientes. Basta ter um pouco de criatividade e bastante perseverança, como o Alexandre.

Mas primeiro é importante entender como funciona essa potencial “vitrine”. Verdade seja dita, ninguém sabe exatamente como se comportam os algoritmos que definem quem vai chegar ao topo. Porém, conhecendo um pouco mais sobre a lógica da ferramenta, a escalada ficará mais fácil. Explore o assunto a seguir e boa subida!

Localização importa

Os temas quentes são divididos por região. Na categoria “mundo” são exibidos os assuntos que estão em alta em todo o globo. Mas se você está no Brasil, provavelmente visualizará os temas locais que estão fervendo na lateral esquerda do seu feed (local onde são exibidos os Trending Topics na interface do site).

Lista personalizada 

Mais recentemente, o Twitter passou a oferecer uma opção ainda mais personalizada. O usuário pode optar por visualizar os assuntos do momento de acordo com suas preferências.

Nesse caso, a rede social irá levar em consideração a localização e os perfis seguidos pelo usuário para apresentar a lista de temas mais comentados.

Hashtags são pop

As hashtags são palavras ou pequenas frases sem espaço, precedidas do símbolo “jogo da velha” (#). Lá nos primórdios do Twitter, só esses termos que entravam para a lista dos tops. 

Hoje em dia, palavras sem o símbolo também fazem parte da lista, mas as hashtags são mais comuns. Em parte, porque a “graça” do Twitter é brincar com esse recurso. Lembra do fenômeno #calabocagalvao na Copa de 2010? A piada interna foi tão tuitada que a hashtag chegou ao top global e os gringos ficaram intrigados com a brincadeira.  

“Twitaços” podem render colocação

Uma das estratégias utilizadas por artistas, causas e empresas a fim de alcançarem posições na lista é o Twitaço.

A ação consiste em incentivar que entusiastas, parceiros, e quem mais quiser apoiar a ideia, tuitem utilizando uma palavra ou frase eleita (essa foi a estratégia usada por Alexandre para fazer com que seu pedido de casamento chegasse até a Bruna). 

Outro exemplo desse tipo de mobilização foi quando o Ministério Público convocou o povo a se manifestar contra a PEC 37. Por mais de 2 horas, a hashtag #NaoPEC37 ficou entre os assuntos mais comentados do país.

Trending Topics patrocinado

Para quem, não consegue estar entre os assuntos mais comentados organicamente, há ainda a opção paga. O Twitter oferece um modelo de anúncio que consiste em promover assuntos nos Trending Topics.

A rede social inclui a palavra ou expressão “patrocinada” na lista dos mais comentados, com a observação de que se trata de uma ação publicitária.

A primeira empresa a utilizar esse serviço foi a Disney. O anúncio era sobre o Toy Story 3, filme que estava prestes a ser lançado na ocasião.

Longa caminhada

O fato é que não existe fórmula garantida para alcançar o TTs. Até mesmo uma ação que já deu certo uma vez, pode não dar resultados na segunda. 

Em vez de se preocupar obstinadamente em chegar ao topo, invista em postagens bem elaboradas. Elas tendem a engajar seus clientes e atrair novos compradores por meio da rede. 

Aparecer na lista dos mais comentados pode ser a consequência natural de um bom trabalho. E se você não chegar lá, o que importa são os resultados que você conseguiu ao longo do caminho.

 

Sua loja virtual tem um perfil no Twitter? Você o utiliza estrategicamente em seus negócios?