LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

Como usar o poder da descrição para vender mais

“Leite condensado, ca-ra-me-li-za-do, com flocos crocantes, coberto com o delicioso chocolate Nestlé.” Aposto que, enquanto você lia este abre, vinha à sua memória afetiva as cenas da deliciosa propaganda do Chokito. 

Como usar o poder da descrição para vender mais

 

Sabe por que isso acontece? Porque quem criou o texto dessa propaganda soube usar muito bem o poder da descrição.

E a boa notícia é que você também pode usá-lo em favor da sua loja, caprichando nos detalhes e fazendo com que mais clientes saboreiem – e comprem – seu produto.  

Confira algumas dicas para fazer descrições mais vendedoras:

1 - Fale a língua do comprador

Já reparou que quando vamos a uma loja física para comprar um tênis de corrida, por exemplo, um vendedor que pratica ou conhece muito bem o esporte ajuda mais na escolha do produto certo? 

Pois bem, mostre ao seu cliente que você realmente entende do que está vendendo e comunique-se com ele como ele falaria com outra pessoa que também usa os mesmos produtos.

Só tome cuidado para não exagerar na dose. Pessoas que usam gírias e jargões demais correm o risco de não serem levadas a sério. Se seu vocabulário for muito específico, você também assusta os mais leigos no assunto.

2 - Seja generoso nas descrições

Lembre-se de que o cliente não está com o produto na mão, então descreva bem e inclua detalhes que realmente vão além do básico e fazem a diferença, como os benefícios do produto, a utilidade dele no dia a dia e a qualidade do material de que é feito.

3 - Encontre o gatilho de compra

Pense: por que o cliente deve comprar este produto e não o do concorrente? É o preço, o prazo de entrega, o material de fabricação, a beleza, o sabor, o tamanho, o peso? Seja qual for esse diferencial, é o mais provável gatilho de compra. É ele que deve guiar seu texto, liderar e permear a listagem das características do produto.

4 - Explique, depois resuma

Na dúvida entre escrever um texto ou uma lista? Ora, use os dois: crie um bom texto corrido (não maior que dois parágrafos) explicando o que é o produto com detalhes que vão conquistar o cliente. Depois finalize com uma lista destacando as informações mais importantes, como um resumo, para reforçar a mensagem. 

Por exemplo: se um dos diferenciais do produto é que ele é leve e pequeno (fácil de carregar), no texto deve estar escrito algo como “tamanho e peso perfeitos para o transporte no dia a dia” e na lista deve estar discriminadas suas medidas e seu peso.

5 - Diga o que ele quer saber primeiro

A dica é simples: vá direto ao ponto. Diga o que o cliente quer saber e tire de foco as informações menos importantes. Quer ver como isso funciona? Imagine que um médico lhe receita um remédio novo e, então, você decide dar uma olhada na bula antes de tomar. 

Você lê tudo ou vai direto ao ponto que interessa – como o tópico “efeitos colaterais”? Priorize na hierarquia da descrição aquilo que realmente interessa ao cliente.

6 - Use truques de SEO

Encontre as palavras-chave associadas ao produto que são mais buscadas (o Google Adwords ajuda nessa missão) e use-as no seu texto algumas vezes. Isso vai ajudar a colocar seus produtos no radar dos sistemas de busca.

 

Gostou das dicas? Então comece já a caprichar nas descrições para vender mais.