LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

Mire no público certo e venda mais

Seus produtos são bons, as fotos são incríveis, sua loja é organizada, os preços são justos. Tudo parece estar em seu lugar e, mesmo assim, sua loja não vende. O que está acontecendo? Talvez você esteja mirando na direção errada.

Isso mesmo. Conhecer bem seu público-alvo é fundamental para chegar até ele. Responda rápido: qual o perfil dos clientes da sua loja? Se você respondeu algo genérico, como “pessoas que compram pela internet”, é hora de rever sua estratégia.

Quer saber onde você pode estar errando e como corrigir o rumo? Então comece respondendo às perguntinhas abaixo:

O que você vende, afinal?

Não se trata de dizer quais produtos você tem em estoque, mas o que eles significam para quem os compra. Pode parecer exagero, mas saber o que os produtos significam para os compradores pode salvar a vida de uma empresa.

Pense na Kodak. Lembrou-se de cenas felizes da sua infância? Pois bem, a empresa não percebeu que este era o seu negócio – eternizar momentos, e não vender filmes ou revelações – e perdeu o bonde da transição para o mundo digital. A companhia, que já foi sinônimo de fotografia, acabou pedindo concordata em 2012.

Tome como base o exemplo acima e reflita: o que, afinal, você vende? Sensação de limpeza, de saúde, beleza, conforto, educação, diversão, casa bonita e organizada? Defina bem sua “proposta de valor” e vai ser mais fácil não só encontrar seu público como também incluir novos produtos em suas prateleiras virtuais.

A que comprador esta proposta de valor interessa?

Conhecendo sua proposta de valor, fica mais fácil delinear quem se interessa por ela. Lembre-se que, em alguns casos, o usuário final do produto não é quem o compra – brinquedos são um exemplo clássico disso.

Tente descrever, ao máximo, seu público-alvo. Qual a idade dele? O sexo? Qual o tamanho da família? Em que região do país e da cidade mora? Que tipo de trabalho exerce? Como se sente quando chove ou faz sol? Enfim, quanto mais detalhes, melhor.

Os marqueteiros costumam, inclusive, dar um nome a este cliente ideal, o que ajuda a imaginá-lo como uma pessoa de verdade, entender seus desejos e prever seu comportamento.

Como, onde e quando você pode impactar seu público?

Agora que você sabe exatamente quem deve conquistar, pense em que tipo de mensagem (na forma e no conteúdo) deve atrair esse público e qual seria o momento ideal para que ele tivesse contato com sua proposta.

Entenda que, às vezes, uma mudança sutil pode trazer grandes resultados. Mensagens parecidas, como “Venha conhecer as novas camisetas na loja X!” e “Chegaram as camisetas de algodão orgânico bordadas pela ONG Y na loja X!”, podem trazer resultados distintos. A diferença está no detalhe.

É fundamental criar a linguagem adequada para suas propagandas e descobrir a periodicidade e o horário ideal para seu cliente recebê-las.

Depois de fazer essa lição de casa, ficará mais simples direcionar suas ações para o público certo e vender mais. Que tal fazer o teste e nos contar os resultados depois?