LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

Como ser mais criativo no dia a dia do seu negócio

Problemas de difícil solução exigem criatividade para ser superados. Mas nem todo mundo é um Leonardo Da Vinci e tem novas ideias brotando na cabeça 24 horas por dia.

A criatividade, para alguns, é um item que vem de fábrica. Mas se você veio ao mundo sem esse opcional, não quer dizer que não possa trabalhar para desenvolvê-lo. Afinal, já diria Thomas Edison: “talento é 1% inspiração e 99% transpiração”.

Existem alguns truques − provavelmente inventados por alguém bastante criativo − que podem ajudá-lo a trabalhar melhor essa faceta e contribuir para que as ideias também surjam na sua cabeça e o ajudem a solucionar problemas aparentemente intransponíveis.

Prepare-se. Você vai se surpreender!

Passe mais tempo ao ar livre

Saia dessa jaula, rapaz! Não é aí que a grande ideia vai aparecer. Quando aquela lâmpada sobre a sua cabeça estiver apagada, levante-se, saia um pouco de casa ou do escritório e vá tomar um ar.

Deixe os equipamentos eletrônicos de lado. Vá ver um pouco a natureza, nem que sejam só algumas árvores numa praça. Isso vai fazer você relaxar e pode dar ao seu cérebro o impulso que ele precisa para, finalmente, acender aquela lâmpada.

Distraia-se

Aperte o botão de desligar por alguns instantes. O italiano Domenico de Masio escreveu um livro chamado O Ócio Criativo. Esta é a ideia aqui. Atividades como uma caminhada ou jardinagem não exigem muito do seu cérebro e, justamente por isso, dão a ele a chance de ser mais criativo.

Engaje-se em atividades manuais, que não exigem muito da sua atenção. Albert Einstein, por exemplo, chegou à Teoria da Relatividade quando era um obscuro funcionário do escritório de patentes em Berna, na Suíça.

Aquele emprego, que não exigia muito de seu intelecto, provavelmente deixou seu cérebro genial livre para chegar à sua teoria revolucionária.

Tome distância

A melhor maneira de solucionar um problema aparentemente insolúvel é distanciar-se dele por alguns momentos. Isso permitirá a você olhar o cenário como um todo e facilitará a busca de uma solução criativa.

Quando você estava no colégio, por exemplo, nunca foi aconselhado a pular as questões que não sabia em uma prova e deixá-las para resolver depois? O princípio é o mesmo. Se você estiver empacado em um problema, distancie-se dele um pouco e volte mais arejado depois.

Ande com um bloco de notas

Você não ia se perdoar se a grande ideia que buscava surgir num momento inesperado, na sala de espera de um consultório, por exemplo, e não tiver onde anotá-la, esquecendo-se dela depois.

Acredite, meu caro, isso acontece muito mais frequentemente do que se imagina. Grandes ideias surgem nos momentos mais inesperados. Raramente no momento em que você está pronto para colocá-la em ação.

Então, previna-se. Tenha sempre papel e caneta na mão, ou algum aparelho eletrônico em que possa anotar rapidamente o achado. Se você deixar para depois, a chance de esquecer é enorme.

Estabeleça limites a si mesmo

Imagine a cena. Você entra em uma loja para comprar camisas e se depara com uma prateleira com todos os modelos, tipos e cores que pode imaginar. Você entra em parafuso e imediatamente não sabe o que escolher.

O excesso de opções pode ser, muitas vezes, paralisante. Estabeleça limites. Comece com o simples e vá evoluindo aos poucos, depois que já tiver deixado para trás algumas opções.

Concentre-se fora da hora do rush

A lâmpada apagada sobre a sua cabeça raramente vai acender na hora em que você estiver ocupado com uma série de tarefas e na loucura do dia a dia.

Nos momentos de descanso, seu cérebro pode surpreendê-lo com alguma grande ideia.

Pergunte a Isaac Newton. Ele descansava embaixo de uma árvore quando uma maçã caiu na cabeça dele e ele formulou a Lei da Gravidade. Hoje em dia, a Ciência agradece a dois fatos: o descanso de Newton, que lhe permitiu ter a ideia, e por ele não ter descansado sob um coqueiro.

Vá para onde está o barulho

Loucura, não? Não. O silêncio total e absoluto pode ser útil quando você precisa que seu cérebro esteja 100% concentrado em determinada tarefa. Mas como você é um empreendedor sagaz, já percebeu, nos itens anteriores, que não é nessas horas que as grandes ideias costumam aparecer.

Um pouco de barulho, na verdade, incentiva a imaginação e pode ser o impulso que você precisa para soltar as rédeas da sua criatividade.

Aproveite os dias ruins

Quem disse que um dia em que tudo estiver dando errado ou que você não estiver se sentindo bem será completamente nulo e improdutivo?

Faça do limão uma limonada; não o chupe, carregando a acidez dele consigo para onde quer que vá. Dias ruins podem ser úteis para o surgimento de boas ideias.

Exponha-se a coisas novas

Sempre, sempre e sempre. Saia da caixinha. Expor-se a coisas novas é a única maneira que seu cérebro tem de coletar matéria-prima para gerar grandes ideias, ideias novas, criativas.

Ir sempre aos mesmos lugares, ver sempre as mesmas pessoas, em suma, ficar sempre na sua zona de conforto, pode ser legal, mas não é uma grande receita para fabricar ideias criativas.

Vá a lugares novos, conheça novas pessoas, busque novos aprendizados. Todas essas experiências servem de massa crítica para a formulação de novas ideias.

Tente, dê uma chance à criatividade!