LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

7 verdades (não tão boas) sobre empreender que a série Silicon Valley mostra

A série mostra programadores que tentam construir uma carreira bem sucedida no Vale do Silício

Os comentários sobre a coragem necessária para empreender são frequentes. Afinal, o caminho para o sucesso não é sempre tranquilo – como poderia confirmar Richard Hendricks, o protagonista da série Silicon Valley.

No meio de um cenário supercompetitivo, o personagem deseja tornar real o seu empreendimento tecnológico, a Pied Piper. Para tanto, ele precisa cruzar uma série de obstáculos.

E é esse caminho, que Richard está cruzando, que nos apresenta algumas verdades sobre empreender, que como telespectador podem até nos fazer rir, mas na vida real não são situações tão engraçadas assim...

⇒ Leia também: Expectativa x realidade: situações que mostram que empreender não é só alegria

Se você ainda não assistiu a todos os episódios das duas temporadas de Silicon Valley, esteja ciente de que esta lista pode conter alguns spoilers.

1. É preciso lapidar suas ideias

Já parou para pensar que o foco do seu trabalho pode estar no lugar errado? No início da série, a principal intenção de Richard é criar um site voltado para músicos. No entanto, com o desdobrar da ideia, ele acaba descobrindo que o sistema de compressão de arquivos utilizado em seu site é a verdadeira inovação da sua criação.

Para conseguir sobreviver no mercado, é necessário olhar para o conjunto do seu trabalho e se perguntar: o que aqui é realmente inovador? Afunilando melhor suas ideias e sabendo onde focar fica mais fácil definir objetivos e alcançá-los, de fato.

2. Uma boa ideia não é o suficiente para o sucesso de uma empresa

Mesmo sendo a mente genial por trás de um algoritmo capaz de revolucionar o mundo da tecnologia, Richard não tem nenhuma garantia de sucesso. Afinal, a boa ideia é apenas o primeiro passo em direção à existência de uma empresa.

No decorrer dos episódios, o personagem entende que vai precisar de coisas como um bom plano de negócios, paciência para lidar com burocracias e buscar investidores, além de ter de desenvolver seu espírito de liderança para concretizar seu próprio negócio.

3. Será necessário abrir mão de boas oportunidades

Quando a meta é alcançar um objetivo bem definido, pode ser preciso deixar de lado boas oportunidades. Embora não seja fácil recusar propostas que parecem irrecusáveis, este pode ser o caminho para chegar aonde você quer.

Ao ter a chance de fazer a Pied Piper decolar, Richard precisa, primeiramente, dizer adeus a seu emprego na Hooli, uma das maiores e mais bem-sucedidas empresas desse mundo fictício. Isso para não falar nos milhares de dólares que ele recusou para continuar sendo dono da sua ideia e da própria empresa.

Acreditar na sua ideia e seguir focado nas suas metas é essencial para não acabar em desvios, ainda que isso signifique correr o risco de abandonar outras (boas) opções.

4. O mercado muda rapidamente

Você teve uma ótima ideia para empreender e um bocado de gente está interessada em investir no seu negócio? Ótimo. Mas não vá se acomodar! O mercado está em constante mutação e, de repente, sua empresa pode não estar mais tão em alta assim.

Em Silicon Valley, Richard e seus companheiros precisam lidar frequentemente com os altos e baixos e com a perda de espaço e de exclusividade no mercado quando outras iniciativas na mesma área começam a surgir por todos os lados.

5. É essencial destacar-se da concorrência

Ideias parecidas podem estar à sua volta e fazer com que fique difícil se destacar. Quando isso acontece na série, a Pied Piper tem de buscar maneiras de mostrar seu diferencial e sair na frente da concorrência.

Para isso, vale adotar algumas das estratégias dos personagens, como a participação em eventos da área ou a busca por parceiros que ajudem a aumentar a visibilidade da sua empresa.

6. Uma empresa com potencial atrai pessoas querendo derrubá-la

Chamar a atenção é bom? É claro que sim! Mas nem sempre isso pode acontecer apenas de forma positiva para o seu negócio. Afinal, do mesmo modo que os holofotes podem facilitar a busca por parcerias e investimentos, eles podem também atrair competidores e pessoas interessadas em “pegar carona” no seu sucesso.

Assim que os grandes empresários do Vale perceberam o potencial do algoritmo desenvolvido por Richard, o protagonista se deparou com uma competição pesada e interessada no seu fracasso – especialmente por parte da gigante Hooli, rivalidade que desencadeia em sabotagens e processos.

7. Poucos são merecedores de sua confiança

No agressivo clima de competição do mercado, selecionar pessoas de confiança para colaborar com seus projetos não é uma tarefa tão simples. Em uma reunião com possíveis investidores, Richard acaba revelando detalhes importantes de seu algoritmo a pessoas que, na verdade, estavam apenas interessadas em roubar a ideia.

É imprescindível tratar os assuntos mais importantes da sua empresa com cautela e confidencialidade. Embora seja um desafio, para que seu negócio possa prosperar, algumas informações só devem chegar a quem realmente merece a sua confiança.

Se você acha que empreender parece complicado demais, lembre-se que, apesar de todos os obstáculos, Richard não desistiu da sua ideia! Na TV e fora dela, empreender pode valer muito a pena!