LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

Como vender mais usando o Pinterest

Novidade na rede social movimenta o mercado eletrônico

Um novo recurso anunciado recentemente pelo Pinterest (se você ainda não conhece essa rede, entenda aqui como ela funciona) causou entusiasmo entre os lojistas virtuais: o acesso ao botão “comprar” foi liberado para novas ferramentas de e-commerce, incluindo Magento, uma das plataformas mais utilizadas para vender pela internet.

Na prática, isso significa que os usuários da rede que “colecionam” fotos de produtos desejados em seus perfis podem agora comprá-los com apenas um clique.

Se você não ficou empolgado com a notícia, provavelmente ainda não conhece o potencial dessa rede – e não está sozinho. O Pinterest ainda não é tão explorado pelos lojistas virtuais no Brasil quanto pelos de outros países.

⇒ Leia também: Muito além do Facebook: 5 redes sociais que você deve começar a usar já!

É hora de rever esse conceito! Primeiro vamos dar uma olhada em alguns números que mostram por quê:

  • Criado em 2010, o Pinterest tem hoje mais de 100 milhões de usuários. Os brasileiros somam uma boa fatia desse número: o Brasil está entre os dez países com maior número de usuários cadastrados na rede.

  • Segundo o Kissmetrics, ferramenta de análise de tráfego online, cada pin gera, em média, duas visitas ao site e seis visualizações de páginas.

  • E essas visitas podem acabar levando a conversões. De acordo com dados da Shopify, empresa de e-commerce, 93% dos usuários do Pinterest usam a rede para planejar uma compra.

  • Ainda de acordo com o Shopify, o valor médio por compra que se origina no Pinterest é de 58,95 dólares, à frente do Facebook (55 dólares), Twitter (46,29 dólares) e LinkedIn (44,24 dólares).

Mais animado para investir nessa rede? Antes, um último ponto importante: o público do Pinterest é majoritariamente feminino e os assuntos que rendem bem por lá são, principalmente, moda, beleza, estilo de vida e decoração.

Portanto, antes de começar um trabalho no Pinterest, verifique se o seu público-alvo está mesmo lá. 

Se você ainda não tem uma conta, é supersimples (e gratuito) se cadastrar: 

⇒ Confira os primeiros passos para navegar na rede 

Pronto? Agora vamos a dicas práticas para tirar melhor proveito da sua conta e vender mais:

1. Capriche na montagem dos painéis

A palavra-chave do Pinterest é inspiração. Os usuários estão constantemente em busca de ideias e conteúdos que os inspirem, e é isso que procuram na hora de seguir uma página ou painel. Por isso, a montagem dos painéis é fundamental para manter o público interessado.

Não faça apenas painéis com imagens de produtos da sua loja. Procure um foco criativo e jeitos diferentes de se comunicar por meio dos pins; saiba balancear assuntos relevantes para seu público-alvo com os produtos que deseja destacar.

A Decor 8, loja de artigos de decoração, usa a plataforma para compartilhar com seus seguidores inspirações de design, arquitetura e até de viagens – tópicos que se relacionam com os interesses do público. Além disso, a loja não deixou de lado a criação de um painel específico para a exibição dos produtos.

2. Coloque o preço nos produtos

Quando as pessoas estão olhando os pins dos seus produtos, elas vão querer saber quanto custam. Para isso, facilite o processo – não faça com que o usuário tenha de ir conferir o preço no site da sua loja, coloque-o no próprio pin. Segundo pesquisa da Shopify, pins que incluem o preço dos produtos recebem 36% mais likes do que os sem preço.

 

Pin da Oppa Design, com a tag de preço.

3. Coloque um botão “Pin It” no seu site

Colocar, você mesmo, seus produtos no Pinterest não é o único jeito de tê-los na rede: muitos usuários compartilham seus achados em lojas virtuais em suas páginas. Insira um botão de pin em todos os produtos da sua loja virtual para que os visitantes possam compartilhar o que quiserem na rede.

Se você já tem botões de compartilhamento de outras redes sociais, acrescente o do Pinterest! Isso aumenta a visibilidade da sua marca e dos seus produtos, além de gerar interação e engajamento com os usuários.

O botão pode ser criado no site da rede, pelo construtor de widget, que cria automaticamente um código HTML que deve ser inserido no seu site.

Exemplo de botão de “pin it” na Decor8.

4. Atualize com frequência

Nem pense em entrar no Pinterest, criar um monte de painéis e inserir uma variedade de pins de uma só vez e nunca mais voltar! Para atrair seguidores e manter os que você já tem interessados, é preciso atualizar a página com frequência. A rede deve entrar no cronograma de mídias sociais da sua marca e receber alimentação e cuidados constantes.

Segundo recomendações do Kissmetrics, o ideal é postar entre 5 e 30 novos pins diariamente. Faça isso com conteúdos novos e inéditos, replicando conteúdos já postados por outros e espaçadamente no decorrer de todo o dia.

5. Acompanhe a performance da página

No Pinterest Analytics você pode saber tudo o que está acontecendo na sua página do Pinterest e como seu conteúdo está performando na rede. A ferramenta cria relatórios e exibe métricas que permitem a avaliação das suas atividades – visitas de usuários no seu site, dados demográficos do seu público, conteúdo mais visto ou replicado, pins feitos a partir do seu site.

Dessa forma, você pode sempre acompanhar o que está funcionando e o que não está e aprimorar suas estratégias para conquistar resultados melhores.

6. Divulgue sua página

De nada adianta um trabalho bem-feito se o seu público ainda não conhece sua página no Pinterest. Parece óbvio, mas é importante ressaltar: assim como você divulga os outros canais da sua marca, é preciso divulgar a página do Pinterest! Inclua no seu site um botão que leve para a sua página na rede, compartilhe o link em outras redes sociais em que está presente e conte sobre ela na sua newsletter.

No mais, tenha em mente que boa parte dos usuários navega no Pinterest por meio de plataformas mobile. Segundo o site de notícias Tech Crunch, 75% do tráfego vem do mobile. Portanto, tornar sua loja virtual mobile-friendly pode fazer toda a diferença na hora de fechar negócio com um usuário da rede.

⇒ Leia também: Esclareça sobre design responsivo e invista já nele!

Não perca tempo e marque presença no Pinterest!